'Lei do ex'? Trio ex-Athletico vive grande fase no Palmeiras de Abel Ferreira

Weverton, Rony e Veiga já defenderam as cores do Furacão (Montagem Lance! Cesar Greco / Palmeiras)


Neste sábado, o Palmeiras recebe o Athletico-PR, às 21h, pela 15ª rodada do Brasileirão-2022. Três importantes nomes passaram pelo esquadrão do Furacão e hoje vivem suas melhores fases no clube paulista.

GALERIA

> Veja 60 jogadores do Brasil que já podem assinar pré-contrato
> Brasileiros podem faturar com mecanismo de solidariedade da Fifa

No gol do Verdão está Weverton, que foi contratado pelo time paranaense para a disputa da Série B, na metade de 2012. Pelas contas do clube, que considera amistosos, ele disputou 318 partidas. O camisa 12 ficou perto de se tornar o recordista de jogos com a camisa rubro-negra. Líder no quesito, o volante Alan Bahia jogou 354 vezes.

Lá, o arqueiro conquistou o Campeonato Paranaense de 2016 e participou de campanhas marcantes, como o vice da Copa do Brasil e o terceiro lugar no Brasileiro de 2013. Contudo, é no Palmeiras que vive seu auge na carreira.

Contratado em 2018, ele teve participação decisiva nos seis títulos conquistados com a camisa palmeirense: Campeonato Brasileiro (2018), Campeonato Paulista (2020), Copa do Brasil (2020), Libertadores (2020 e 2021) e Recopa Sul-Americana (2022).

TABELA

> Clique e confira a tabela completa e simulador do Brasileirão-2022!

Além disso, é o quarto jogador com mais vitórias pelo Verdão (137), acumula convocações para a Seleção Brasileira e conta com a idolatria por grande parte da torcida.

Rony também já vestiu a camisa rubro-negra. Pelo time do Paraná, entre 2018 e 2020, o atacante atuou em 73 oportunidades e marcou 13 gols. Foram três títulos conquistados pelo atleta em seus tempos de Furacão: o Campeonato Paranaense, a Copa Sul-Americana e a Copa do Brasil.

No time de Abel Ferreira, é peça fundamental. Em 138 jogos com a camisa alviverde, foram 39 gols marcados e seis títulos somados (bi da Libertadores e Paulista, uma Recopa e uma Copa do Brasil).

O jogador ostenta a camisa 10 e não faz feio. Com 16 gols, é o maior artilheiro da história do Palmeiras na Libertadores até então, além de igualar essa marca de Pelé e Zico.

Por fim, Raphael Veiga também vestiu a camisa do adversário deste sábado, quando passou por um empréstimo transformador em 2018. Em 48 jogos, foram nove gols marcados e oito assistências, além de ter levantado a taça da Sul-Americana.

Já pelo Verdão, o camisa 23 acumula decisões e é um dos principais nomes dessa nova safra vitoriosa do clube paulista. Artilheiro do time no ano com 18 gols, Veiga perdeu apenas um pênalti em 25 cobrados no time, seja no tempo regulamentar ou em disputas eliminatórias.

Segundo maior goleador do elenco no geral, atrás apenas de Dudu, o meia é ainda o segundo maior artilheiro do Allianz Parque com 31 tentos, perdendo mais uma vez para o companheiro, e está no top 3 de marcadores de gols do Verdão neste século.

Veiga é também o maior artilheiro do Palmeiras na história da Libertadores (14 gols), ao lado de Rony e seguido por Alex (12) e o 3º na era dos pontos corridos do Brasileiro (25), ao lado de Deyverson e atrás de Willian (32) e Dudu (46).

No confronto deste sábado, a ‘lei do ex’ pode entrar em vigor a favor dos comandados de Abel, que buscam manter a liderança do Brasileiro e seguir fazendo história no país.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos