Lateral é problema, e Tite tem 'dor de cabeça' na Seleção às vésperas da Copa do Mundo


Dentre as muitas surpresas que a convocação do técnico Tite na última sexta-feira reservou, certamente uma que chamou muito a atenção foi a ausência de Daniel Alves. O jogador do Pumas não foi relacionado para os amistosos da Seleção Brasileira contra Gana e Tunísia, e o sinal de alerta para a Copa do Mundo está ligado.


Daniel Alves acertou com a equipe mexicana no fim de julho e desde então tem atuado como um meio-campista, fora de sua posição original. Aos 39 anos, o veterano ainda não conseguiu render o esperado e chegou a ser criticado pela imprensa local.

+ Veja a tabela, os jogos e os grupos da Copa do Mundo de 2022

O fato de sua ausência, porém, tem também a ver com questões clínicas. Preparador físico da Seleção Brasileira, Fábio Mahseredjian explicou os motivos que o deixaram de fora e afirmou que Dani ainda está na briga por por uma vaga.

- O Dani chegou ao México e cinco dias após fez sua estreia. Não teve pré-temporada. Teve uma gastroenterite que o fez perder massa magra. Isso, claramente, afetou sua performance no estado físico. Sabemos que ele pode fazer, mas neste momento não se encontra em condições de estar conosco para estes dois jogos. Mas se tratando da Copa do Mundo, ele pode voltar, sim - disse.

Equador x Brasil - Daniel Alves
Equador x Brasil - Daniel Alves

Daniel Alves não tem vivido grande fase no México (Foto: Lucas Figueiredo / CBF)

Isso não quer dizer, entretanto, que Daniel Alves está garantido na Copa do Mundo. Pelo contrário. Na última terça-feira, em entrevista à "TNT Sports", o técnico Tite foi questionado se tinha dado alguma garantia de convocação ao jogador e afirmou que não ter compromisso com o atleta.

DANILO É CERTEZA; OUTRAS OPÇÕES CORREM POR FORA
Se Daniel Alves ainda não está garantido no Mundial do Qatar, apesar de ter a vaga bem encaminhada, Danilo é nome certo para o técnico Tite. Nome de confiança do treinador, o jogador da Juventus foi o único lateral-direito a ser chamado para os amistosos na França.

Além de Daniel Alves e Danilo, outros nomes aparecem no radar da Seleção, mas com menos força. Gilberto (Benfica), Rodinei (Flamengo) e Emerson Royal (Tottenham) são os que mais apetecem à comissão técnica. Todos eles, porém, têm características que não atendem ao estilo de jogo proposto por Tite.

+ Tem novidades! Veja a convocação da Seleção Brasileira para os amistosos contra Gana e Tunísia

Como já deixou explícito algumas vezes, o treinador brasileiro tem a preferência por "laterais construtores", que saibam jogar trazendo a bola do meio para dentro, algo que Danilo e Daniel Alves fazem bem. Gilberto, Rodinei e Royal são o oposto, com estilo de força, velocidade e amplitude, algo que Tite busca com seus atacantes de lado. Contra o ala dos Spurs, a expulsão em jogo contra o Equador, em janeiro, pesa para uma não convocação.

Danilo - Seleção Brasileira - Brasil
Danilo - Seleção Brasileira - Brasil

Danilo é titular absoluto da Seleção (Foto: Lucas Figueiredo / CBF)

Durante a coletiva na última sexta-feira, Tite citou o caso de Rodinei, que vive boa fase no Flamengo, mas explicou como o ala não encaixa taticamente em sua equipe.

- Quando você fala de improviso (na lateral direita), está sendo impreciso na avaliação tática da equipe. Ela constrói de uma forma diferente de laterais do que, por exemplo, o Rodinei, que está muito bem, faz no Flamengo. Nossa construção é interna, e não externa, de lateral - afirmou Tite.

Para esta Data Fifa, que tem somente Danilo como lateral de ofício, o comandante da Seleção Brasileira terá de recorrer a improvisações caso seja necessário uma mudança. Ibañez e Éder Militão, que começou a carreira como ala, podem fazer a função.

+ Quem ficou mais perto ou mais longe da Copa após a lista de Tite

BRIGA NA ESQUERDA AFUNILA
​Se na lateral direita a situação está indefinida, a briga no lado esquerdo parece que está quase encerrada. Com a lesão de Guilherme Arana, que não terá condições de disputar a Copa, Alex Sandro e Alex Telles são os grandes favoritos à vaga.

Alex Sandro foi muito bem no amistoso da Seleção contra a Coreia do Sul, em junho, e praticamente selou sua convocação. Naquela ocasião, Tite levou três laterais esquerdos (os dois citados e Arana), que brigavam em pé de igualdade até então.

Sem o ala do Atlético-MG, e com Alex Sandro praticamente certo, Alex Telles surge como reserva imediato. Após deixar o Manchester United na janela de transferências, o atleta acertou com o Sevilla, mas até o momento não deslanchou pela equipe da Andaluzia.

Alex Sandro - Coreia do Sul x Brasil
Alex Sandro - Coreia do Sul x Brasil

Alex Sandro carimbou passaporte depois de boas atuações em junho (Foto: Lucas Figueiredo / CBF)

Outro nome que poderia brigar pela posição é Renan Lodi, que trocou o Atlético de Madrid pelo Nottingham Forest. Contra ele, porém, dois fatos jogam contra: falha na final da Copa América em 2021 e a polêmica da não vacinação contra a Covid-19.

Titular na parte decisiva da Copa América no ano passado, Renan Lodi falhou no gol marcado por Di María na vitória da Argentina por 1 a 0, que deu o título ao time de Lionel Scaloni. Nas três Datas Fifas seguintes em 2021, foi chamado em apenas uma, mas não saiu do banco de reservas.

+ Pedro dentro, Gabigol e Jesus fora… Convocação da Seleção Brasileira rende memes na web

Já neste ano, na primeira janela das Eliminatórias Sul-Americanas em 2022, Renan Lodi ficou de fora após Tite revelar que o atleta não tinha o ciclo vacinal contra a Covid-19 completo. Na ocasião, o treinador falou que "ele perdeu essa oportunidade de concorrer". À época, o Brasil jogou contra o Equador, e o país exigia duas doses da vacina para ingressar.

- Eu, particularmente, entendo que a vacinação é uma responsabilidade social. Eu trago comigo. Eu e minha família. Eu e meus netos. Queria ter meus pais, não tenho. Mas queria poder protegê-los. Segundo, o aspecto é respeitando a parte das autoridade sanitárias de cada país. Renan Lodi não poderia entrar no Equador. Ele teve a primeira dose da vacina no dia 10 (janeiro). Não estaria apto de estar com a delegação. Respeitamos as leis deste país - disse Tite.

Faltando 70 dias para a Copa do Mundo, a lista de convocados está quase definida. Com mais dois amistosos, é hora de assegurar a vaga e curar a dor de cabeça do técnico Tite.