Léo Cittadini chega a dez decisões pelo Athletico-PR e celebra: 'Orgulho'

Léo Cittadini comemorou a vaga em mais uma final no Athletico (Foto: Victor Monteiro/Amplitude Comunicação)


Apresentado em janeiro de 2019 como jogador do Athletico-PR, o meio-campista Léo Cittadini é um dos grandes expoentes deste histórico momento que vem vivendo o Furacão e com a final da Libertadores pela frente atinge a marca de dez decisões em quatro anos de clube. Desde a sua chegada, o camisa 18 defendeu a equipe em duas finais de Paranaense, duas de Copa do Brasil e Recopa, Copa Sul-Americana, Supercopa do Brasil e Copa Suruga.

Tendo marcado gol em uma dessas decisões, na conquista da Copa do Brasil de 2019, Citta já conquistou cinco títulos e busca agora o sexto, diante do Flamengo, em Guayaquil. Um dos líderes do atual elenco e peça importante de Felipão sob o comando do Furacão, o camisa 18 vibra com o momento do clube nas últimas temporadas.

- Desde a minha chegada aqui ao clube graças a Deus a gente sempre vem competindo e brigando muito forte principalmente nas competições de mata-mata. Agora com a Libertadores será minha décima final pelo clube em quatro anos aqui dentro. Isso me deixa muito orgulhoso e esperamos coroar esse momento mágico com um título do tamanho da Libertadores - comentou.

Eliminando o atual bicampeão da Libertadores em pleno Allianz Parque, o Athletico vai pela segunda vez em sua história a uma decisão da competição continental. Se há 17 anos o Furacão foi batido pelo São Paulo e deixou escapar a conquista inédita, Léo Cittadini e seus companheiros esperam voltar do Equador com mais uma taça para marcar de vez o nome do atual elenco na história.

- Fico muito orgulhoso de fazer parte deste grupo e deste momento vitorioso da história do Athletico e com a possibilidade de conquistar um título inédito e tão sonhado pelo clube e pela torcida. Não foi fácil chegar até aqui e hoje precisamos desfrutar do que a gente vem fazendo na competição, eliminando o atual campeão dentro da casa deles. Vamos seguir nosso trabalho diário para chegar em Guayaquil em ótimas condições de conquistar o título da Libertadores.