Kyrgios tem temporada marcada por brigas em quadra, raquetes destruídas e processos

USTA


O australiano Nick Kyrgios, 25º da ATP, teve um novo ataque de fúria em quadra após ser derrotado pelo russo Karen Khachanov, 31º, em batalha pelas quartas de final do US Open na madrugada desta quarta-feira e somou mais uma polêmica na temporada.

No primeiro set da partida, Kyrgios pediu para o árbitro de cadeira pedir para a segurança agir, pois estava sentindo "cheiro de maconha" vindo do público e, por esta razão, brigou com o árbitro. Depois da derrota, Kyrgios destruiu sua raquete.

+ Título, Libertadores, Sul-Americana e rebaixamento: veja as chances dos times no Brasileirão

Não é a primeira vez em 2022 que Kyrgios simplesmente perde o controle em quadra logo após perder um jogo complicado. Em março deste ano, logo após revés para o espanhol Rafael Nadal nas quartas de final do Masters 1000 de Indian Wells, Kyrgios também se irritou e atirou a raquete ao fundo da quadra, quase acertando um dos "boleirinhos" da partida.

A temporada seguiu, e Kyrgios foi acumulando polêmicas. Em sua histórica campanha em Wimbledon, onde foi vice-campeão, Kyrgios colecionou confusões.

Após 12 minutos de sua estreia no mais tradicional torneio de tênis do mundo, Kyrgios arrumou briga com a árbitra de sua partida, a croata Marija Cicak, depois de chamar uma das árbitras de linha de "dedo duro". Ao não concordar com Cicak sobre uma marcação, gritou para que a croata saísse de quadra.

Logo após a vitória na estreia sobre o local Paul Jubb, Kyrgios criticou a idade dos árbitros do torneio.

- Não acho o ideal, em um esporte que se joga com margens tão pequenas, que os bandeirinhas sejam tão velhos. Os jovens têm melhor visão. Isso não é inadequado. Quando você está jogando centenas ou milhares de dólares, devemos ter pessoas que possam ver bem as bolas. Digo isso porque se eu perder uma partida por uma má chamada do juiz, eles não falam nada para ele, mas para mim ou minha namorada. Nas redes sociais eles falam tudo - disse o tenista na ocasião.

Por conta desta polêmica, Kyrgios foi chamado de "cretino" pelo Daily Mail.

Nick Kyrgios seguiu sua campanha na grama em Londres e, na terceira rodada do torneio, entrou em polêmica com o grego Stefanos Tsitsipas. Eles baterem boca em quadra e trocaram "boladas". Como resultado de todas essas polêmicas, o australiano foi o recordista de multas na primeira semana do torneio somando US$ 14 mil (mais de R$ 75 mil).

Kyrgios reclamou algumas vezes do comportamento do público em Wimbledon e, na grande final do torneio, pediu a retirada de uma torcedora que o estava "ofendendo" e o "desconcentrando" por estar "bêbada" nas arquibancadas. A torcedora decidiu processar o tenista por danos morais, e o processo está correndo.

Fora das quadras, Kyrgios está sendo processado pela Justiça australiana por violência doméstica e psicológica contra uma ex-namorada, Chiara Passari. O julgamento do australiano foi adiado em duas oportunidade e deve ser realizado até o fim deste mês de setembro.