Kyrgios reclama que torcedor fumou maconha em partida do US Open

Nick Kyrgios fez a reclamação durante o intervalo entre games no jogo diante de Benjamin Bonzi. Foto: Elsa/Getty Images
Nick Kyrgios fez a reclamação durante o intervalo entre games no jogo diante de Benjamin Bonzi. Foto: Elsa/Getty Images

Nick Kyrgios foi mais uma vez o protagonista no confronto da segunda rodada do US Open contra o francês Benjamin Bonzi.

Depois de colocar 4 a 3 no placar no segundo set, o australiano sentou-se no banco e foi até o árbitro protestar contra o cheiro de maconha que veio das arquibancadas do estádio Louis Armstrong.

Leia também:

O jogador de 27 anos explicou que essa fumaça pode prejudicar jogadores que sofrem de asma, como ele.

"As pessoas não sabem que sou asmático", disse Kyrgios após a partida. "Quando corro de um lado para o outro, acho difícil respirar, provavelmente não é algo que eu queira respirar entre os pontos", explicou.

Quando o jogo recomeçou, o árbitro chamou a atenção dos espectadores pedindo que "se abstenham de fumar em campo".

Além disso, o australiano que ocupa o 25º lugar no ranking da ATP voltou a mostrar sinais de sua conduta antidesportiva. Depois de perder por 5 a 4 no terceiro set, Kyrgios amaldiçoou sua equipe na mudança de lado, garantindo "vá para casa se você não vai me apoiar".

Depois disso, ele recebeu uma advertência por conduta antidesportiva antes de perder o terceiro set. O jogador acabou vencendo a partida contra o Bonzi por 3 sets a 1 com parciais de 7/6, 6/4, 4/6 e 6/4.

Na terceira rodada do Grand Slam disputado nos Estados Unidos, Kyrgios vai enfrentar um tenista da casa. Trata-se de J.J. Wolf, de 23 anos, atual 87º no ranking da ATP.