Klay Thompson apela para melhores momentos no YouTube para calibrar a mão nas finais da NBA

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Klay Thompson em ação durante o jogo 2 das finais da NBA (Foto: EZRA SHAW / AFP)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


Dois jogos, 33 arremessos tentados e apenas 10 convertidos. Estes são os números do ala Klay Thompson, do Golden State Warriors, nas finais da NBA até agora. Uma das principais peças ofensivas da equipe de San Francisco, o camisa 11 está devendo na decisão e foi questionado sobre sua má fase em entrevista coletiva nesta terça-feira, antes do terceiro jogo da série contra o Boston Celtics.

VEJA: Warriors e Celtics protestam contra a violência com armas de fogo antes do segundo jogo das finais

- Obrigado por me lembrar da minha agradável porcentagem de arremessos – respondeu Thompson, com um sorriso.

Para mudar este roteiro e voltar a acertar os arremessos, o ala afirmou que tem uma receita inusitada: assistir a vídeos de boas atuações suas na internet.

- Essa é a beleza de ser jogador hoje em dia. Você pode entrar no YouTube e ver todos os seus grandes momentos. É só digitar “Jogo 6 Klay” na busca. Eu estive em vários momentos de muita pressão e acabei me saindo bem. Quando você está com as costas na parede e consegue reagir, você sabe que pode fazer isso a qualquer momento de novo – explicou o ala dos Warriors.

Independentemente de recuperar o aproveitamento ou não, Klay Thompson deixou claro que não vai parar de arremessar, mesmo que a bola continue sem cair tanto quanto ele gostaria.

VEJA: Curry e Green exaltam intensidade dos Warriors em vitória que empatou as finais da NBA

- O mais importante é que eu acertei 4 de 19 arremessos e nós ganhamos o jogo 2 por 20 pontos. Eu prefiro que seja assim do que acertar 13 bolas e perder por 10. Já passei por isso e não foi divertido. Eu vou manter minha mentalidade de arremessador. Prefiro chutar e errar do que me esconder do jogo – avisou.

Logo depois de Klay Thompson deixar a coletiva, foi a vez de Draymond Green falar. Informado pelos jornalistas sobre o costume do companheiro de equipe e perguntado se ele também faria o mesmo, Green aproveitou para tirar sarro de Thompson.


- Eu não o vi fazendo isso. A verdade é que, se eu visse, eu estaria tirando onda com a cara dele. Então provavelmente foi bom eu não ter visto – brincou o jogador, antes de responder com seriedade.

- Se você puder reviver momentos e experiências positivas, ver do que você é capaz, isso pode te ajudar a se sentir bem. Vejo como algo importante, uma atitude até subestimada. É o poder da mente – opinou Draymond Green.

Boston Celtics e Golden State Warriors voltam à quadra para o jogo 3 da série final da NBA nesta quarta-feira, às 22h, no TD Garden, em Boston.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos