Kashima não libera Diego Pituca e frustra planos do Santos

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Diego Pituca estava na mira do Santos, mas Kashima não aceitou a liberação (Divulgação)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


Adalberto Almeida, empresário do volante Diego Pituca, se reuniu com o Kashima Antlers (Japão) para tentar a liberação do jogador ao Santos nesta quinta-feira (21). No entanto, o clube japonês não quis abrir mão do volante e frustou os planos do Peixe. A informação foi confirmada por Newton Drummond, executivo de futebol do Santos, em coletiva nesta tarde.

- O Pituca, na verdade, ele tinha uma negociação no Japão pelo o que a gente sabia de romper seu contrato amigavelmente, uma liberação amigável. Hoje nós recebemos a informação que isso não vai ocorrer, então dificilmente a gente vai entrar nesse tipo de negociação por uma questão que demanda valores e, talvez, a gente procure outro caminho e se tivermos condições de fazer uma oferta que ponha dinheiro para outro jogador - explicou Newton Drummond.

Com a abertura da janela de transferências internacional, o Santos tentou trazer Pituca de volta ao clube. Ele nunca escondeu que seu desejo era retornar ao Peixe. As conversas com o jogador começaram ainda com o antigo executivo de futebol, Edu Dracena, e durou pouco. O jogador estava desde o início aberto ao seu retorno e não viu a questão financeira como problema.

Apesar do acerto entre Pituca e Santos, o empecilho era a liberação do Kashima que realmente não aconteceu. Com contrato até o final de 2023, o volante está insatisfeito com alguns fatores no futebol japonês. Titular na maioria das vezes, Pituca é destaque no Japão e por conta disso o clube não quer abrir mão do atleta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos