Juventus terá outro ano no vermelho, após registrar prejuízo recorde

Por Elvira Pollina

MILÃO (Reuters) - A Juventus, clube da primeira divisão do Campeonato Italiano, disse que terminará o atual ano financeiro no vermelho, após relatar um prejuízo anual recorde em sua primeira temporada sem títulos em uma década.

O cenário financeiro coincide com um começo difícil da nova temporada para o clube mais vitorioso da Itália.

A Juventus venceu apenas dois dos primeiros sete jogos do Campeonato Italiano e está em oitavo lugar na competição. O time também perdeu as duas partidas iniciais da fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa.

O prejuízo líquido do time de Turim subiu para 254 milhões de euros no ano financeiro 2021/22, ante 209 milhões no ano anterior, com queda de receitas de 7,8% em 12 meses até junho.

Em contraste, os custos operacionais subiram 7,6% no mesmo período, disse a Juventus em comunicado na sexta-feira.

A Juventus, propriedade da família Agnelli, disse que continua sofrendo com os efeitos da Covid-19, acrescentando que os 23 milhões de euros gerados com bilheteria da temporada para 2022/23 estão um pouco abaixo da temporada pré-pandemia.

A Juventus, que arrecadou 400 milhões de euros em uma nova venda de ações em dezembro para diminuir sua dívida, disse que seu desempenho será muito melhor neste ano, por causa de medidas tomadas para cortar custos e melhorar receitas em médio prazo.

"A esperada melhora (não é) tanta, neste momento, a ponto de sugerir que chegaremos ao zero a zero para o atual ano financeiro", disse o clube.

A dívida financeira líquida ficou em 153 milhões de euros até 30 de junho, ante 389 milhões de euros um ano antes.