Justiça suíça pede 1 ano e 8 meses de pena suspensa para Platini e Blatter

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A promotoria suíça pediu nesta quarta-feira um ano e oito meses de pena suspensa para o ex-presidente da Uefa Michel Platini e o ex-presidente da Fifa Joseph Blatter, sob a acusação de fraude para obter um pagamento de 2 milhões de francos suíços sem justificativa.

O procurador suíço Thomas Hildbrand rejeitou a possibilidade de pedir prisão efetiva para os dois cartolas, mas pediu que a pena suspensa seja acompanhada de dois anos de liberdade condicional.

O Tribunal Penal Federal de Bellinzona anunciará no dia 8 de julho sua decisão sobre o caso, que acabou com as carreiras dos dois dirigentes e pelo qual ambos poderão ser condenados a até cinco anos de prisão.

Blatter e Platini assinaram um acordo por escrito em agosto de 1999, que estipulava o pagamento de 300 mil francos suíços anuais pela Fifa. Mas ambos alegam ter concordado com 700 mil francos suíços anuais a mais quando as finanças da organização permitissem.

Platini, que mais tarde viria a se tornar presidente da Uefa, apresentou uma fatura de 2 milhões de francos suíços no início de 2011, assinada por Blatter e apresentada à Fifa como um salário pendente.

Comprometer essas cifras sem deixar registro por escrito, sem testemunhas e sem nunca declarar nas contas é "contrário aos usos comerciais" e costumes da Fifa, alegou Hildbrand.

Iniciado na quarta-feira passada, o processo deverá prosseguir até o dia 22 de junho, com as alegações da Fifa - parte civil - e das defesas.

cfe/jde/iga/zm/cb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos