Justiça condena Vasco a pagar R$1,5 milhão a Rafael Galhardo

Rafael Galhardo durante seu período no Vasco (Foto: Rafael Ribeiro / Vasco)


O Vasco foi condenado a pagar R$1,5 milhão ao lateral Rafael Galhardo por salários vencidos, multa contratual, FGTS e Férias vencidas A sentença da 78ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro saiu na quinta-feira. O clube também terá que pagar 15% do valor referente a horários advocatícios para o escritório de Ana Paula Belinger, que é a advogada do jogador.

+Quintero tem bons números e busca dar segurança à defesa contra o Bahia

O lateral entrou na justiça pedindo rescisão indireta, verbas trabalhistas e conseguiu rescindir o contrato em setembro de 2020. Rafael Galhardo alegou falta de pagamento e cobrou R$ 2 milhões em salários atrasados e multas.

+ Saiba quais foram os clubes que mais gastaram até aqui na janela de transferências na Europa

A juíza Najla Rodrigues Abbude também determinou que o Vasco deposite imediatamente o FGTS atrasado do jogador e a multa de 40% na sentença.

Apesar do êxito no caso, a advogada do atleta vai recorrer quanto ao pedido de indenização por assédio moral, alegando afastamento do convívio no clube sem justificativa. A defesa vai entrar com a execução provisória desse valor de maneira imediata.