Justiça condena Ronaldinho Gaúcho a pagar valor milionário por dívida que envolve compra de imóveis

Defesa de Ronaldinho tenta reverter condenação (Foto: Reprodução/Instagram)


Ronaldinho Gaúcho foi condenado a pagar mais de R$1 milhão de reais pela Justiça do Rio Grande do Sul. Segundo o 'Uol Esportes', o juiz Vanderlei Deolindo, da Vara Cível do Foro Regional da Tristeza da Comarca de Porto Alegre entendeu que a lenda do futebol mundial deixou de cumprir cláusulas contratuais ao adquirir 20 apart-hotéis na capital gaúcha e em Curitiba.

+ Cristiano Ronaldo na mira de gigante inglês, Flamengo anuncia saída de atacante… o Dia do Mercado!

O processo foi aberto pela ICH Administração de Hotéis S.A em 2016. A empresa afirmou que o ex-jogador não pagou nenhuma das parcelas do contrato e a dívida já estaria em R$ 460 mil em fevereiro de 2016. Além disso, se somaria a outras parcelas estipuladas em contrato e mais correção monetária.

+ Ronaldinho pode ter bens penhorados e contas bloqueadas pela Justiça após ignorar pensão

Ronaldinho teria se comprometido a pagar R$ 5,5 milhões parcelados, incluindo outros imóveis na forma de pagamento. A defesa do ex-jogador afirma que não firmou contrato com a autora da ação, mas com as construtoras envolvidas e que os apartamentos estavam com obras atrasadas e não haviam sido entregues.

O juiz entendeu que, independente da entrega ou não dos apartamentos no tempo estipulado, Ronaldinho deveria ter pago as parcelas regulamente e que os pagamentos prévios estavam dispostos em contrato como sendo necessário para a construção dos apart-hotéis.

Além disso, o juiz afirmou que o ex-jogador não mostrou provas de que tenha pago alguma parcela. A defesa de Ronaldinho apresentou recurso para reverter a condenação.