Justiça conclui que Rebekah Vardy vazou histórias de Coleen Rooney no caso "WAGatha Christie"

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Wayne Rooney e sua mulher, Coleen Rooney
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Michael Holden

LONDRES (Reuters) - Coleen Rooney, esposa do ex-capitão da seleção de futebol da Inglaterra Wayne Rooney, saiu vitoriosa em sua disputa por difamação contra a esposa de um ex-companheiro de equipe do marido, depois que uma juíza da Suprema Corte concordou que Rebekah Vardy vazou histórias sobre ela à imprensa.

Em um caso que atraiu atenção do público com sua mistura de glamour, futebol e investigação, a juíza apoiou a afirmação de Coleen Rooney de que Vardy havia revelado detalhes particulares sobre ela ao tabloide Sun.

A intriga começou há quase três anos, quando Coleen começou a desconfiar das histórias do Sun e virou detetive para tentar encontrar o culpado.

Ela disse que bloqueou todos de ver sua conta no Instagram, exceto uma pessoa, e depois postou uma série de histórias falsas para ver se vazavam, o que aconteceu.

Coleen Rooney escreveu em suas contas de mídia social que apenas uma pessoa havia visto as histórias falsas, concluindo com a dramática revelação: "É... a conta de Rebekah Vardy".

Vardy, de 40 anos, processou Coleen Rooney e a briga foi apelidada de caso "WAGatha Christie" em homenagem ao apelido "WAG" dado ao glamoroso grupo de esposas e namoradas de jogadores de futebol e à renomada autora de obras policiais.

A juíza Karen Steyn disse que Coleen Rooney provou que sua alegação era "substancialmente verdadeira". Ela concluiu que Rebekah Vardy sabia e permitia que detalhes fossem vazados para o Sun por sua agente Caroline Watt.

"Não foi um caso que eu procurei ou quis", disse Coleen Rooney em um comunicado.

"Eu nunca acreditei que isso deveria ter ido ao tribunal com tal despesa... quando o dinheiro poderia ter sido muito melhor gasto ajudando os outros", acrescentou.

Qualquer decisão sobre quem pagará os honorários advocatícios será resolvida em uma audiência futura. A mídia britânica especulou que o julgamento custou milhões de libras.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos