Jornalista critica abordagem de organizada do Atlético-MG e defende Zaracho

Organizada do Atlético-MG cria 'Disk Balada' (Foto: Reprodução/Internet)


O meio-campista Matías Zaracho foi abordado por alguns membros da Galoucura, torcida organizada do Atlético-MG, na noite desta segunda-feira. Nas fotos publicadas na web, torcedores conversam com o jogador sobre a situação. No Twitter, o jornalista e radialista Beto Guerra criticou o episódio e manifestou seu apoio ao atleta argentino.

+ Denílson relembra prejuízo com investimento na música: entenda a treta com Belo

- Todo apoio ao Matías Zaracho, sabemos da sua índole e do seu comprometimento. A massa está do seu lado, Mati. Boa recuperação, espero que volte logo, contamos com você - escreveu

+ Após defesa de Zaracho, integrante de Torcida Organizada rebate: 'era pagode'

Um pouco antes, o comunicador elogiou o comprometimento do jogador com o clube e questionou a ação da torcida organizada.

- O Zaracho sempre se entrega nos jogos, nunca faltou dedicação ao argentino - pontou.

JOGADOR NEGA

Por meio de redes sociais, o atleta se pronunciou, dizendo que estava com a família e bebendo água.

- Para esclarecer as coisas. Eu estava prestes a comer com minha família que veio da Argentina. Eu estava bebendo água e vivendo um momento tranquilo com pessoas que não vejo todos os dias. Posso ser cobrado? Sim! Mas por outro lado, minha família ficou assustada - escreveu Zaracho.

Entretanto, um dos torcedores presentes no protesto rebateu o jogador, dizendo que o evento era um "pagode".

- Lá é pagode, até parou quando nós chegamos. Você tava com quatro manos que até conhece nós, que são brasileiros. Só se for seus parentes aqui do Brasil. Pra você tomar vergonha na sua cara. Você está em recuperação, tá em pagode e ainda fala que é família. Conversamos com você "de boa", e agora você vem com esse papinho. Respeitamos todo mundo lá. - disse Josimar Júnior, integrante da Galoucura.