Jornal coloca três brasileiros em lista de jovens promessas

Vitor Roque é promessa do Athletico-PR (Foto: José Tramontin/athletico.com.br)


O jornal inglês ‘The Guardian’ divulgou nesta quarta-feira a lista do ‘Next Generation de 2022’. A relação elege 60 jovens promessas do futebol mundial nascidos em 2005, ou seja, aqueles que completam 17 anos de idade. Três brasileiros estão na lista: o atacante Vitor Roque, do Athletico-PR, o meia Matheus Gonçalves, do Flamengo, e o atacante Deivid Washington, do Santos.

+ Jornal francês destaca tensão entre Mbappé e Neymar no PSG

Vitor Roque é destaque do Athletico-PR na campanha da Libertadores, em que a equipe vai disputar a final. Aos 17 anos, o atacante já soma 13 gols em 41 jogos no profissional.

Matheus Gonçalves, do Flamengo, ganhou notoriedade sendo peça fundamental da equipe na conquista do Brasileirão e da Copa do Brasil Sub-15 em 2021.

Enquanto Deivid Washington, do Santos, já é visto com outros olhos pelo departamento de futebol do clube paulista. O jovem de 17 anos já treina e atua pela categoria sub-20 e tem uma multa rescisória avaliada em R$ 100 milhões.

VEJA A LISTA COMPLETA

África do Sul: Luphumlo Kaka Sifumba (Cape Town City)

Alemanha: Tom Bischof (Hoffenheim), Arijon Ibrahimovic (Bayern de Munique) e Paul Wanner (Bayern de Munique)

Argentina: Valentín Carboni (Inter de Milão) e Santiago Hidalgo (Independiente)

Armênia: Garnik Minasyan (Urartu-2)

Austrália: Max Caputo (Melbourne City)

Áustria: Zeteny Jano (Liefering)

Bélgica: Noah Mbamba (Club Brugge)

Brasil: Matheus Gonçalves (Flamengo), Vitor Roque (Athletico-PR) e Deivid Washington (Santos)

Bulgária: Martin Georgiev (Barcelona)

Colômbia: Oscar Perea (Atlético Nacional)

Croácia: Lovro Zvonarek (Bayern de Munique)

Dinamarca: Zidan Sertdemir (Bayer Leverkusen)

Equador: Juan Macías (LDU)

Espanha: Iker Bravo (Bayer Leverkusen), Yarek Gasiorowski (Valencia) e Álvaro Ginés (Real Madrid)

Estados Unidos: Reed Baker-Whiting (Seattle Sounders)

França: El Chadaille Bitshiabu (PSG), Desiré Doué (Rennes) e Mathys Tel (Bayern de Munique)

Gana: Clinton Doudu (Bechem United)

Geórgia: Luka Parkadze (Dinamo Tbilisi)

Grécia: Dimitris Kaloskamis (Panathinaikos)

Guiné-Bissau: Amadu Baldé (Sporting Lisboa)

Holanda: Mike Kleijin (Feyenoord), Gabriel Misehouy (Ajax) e Julian Rijkhoff (Borussia Dortmund)

Índia: Suhail Bhat (Indian Arrows)

Itália: Wisdom Amey (Bologna), Aaron Ciammaglichella (Torino) e Marco Delle Monache (Pescara)

Japão: Niko Takahashi Cendagorta (Barcelona)

Marrocos: Yassine Khalifi (Académie Mohamed VI)

Mauritânia: Beyatt Lekweiry (Douanes)

México: Heriberto Jurado (Necaxa) e Brandon Tellez (LA Galaxy)

Noruega: Runar Norheim (Tromso) e Antonio Nusa (Club Brugge)

Paraguai: Milciades Adorno (Guaraní)

Polônia: Antoni Mikulko (Lechia Gdansk) e Dariusz Stalmach (Milan)

Portugal: Dário Essugo (Sporting Lisboa), Roger Fernandes (Braga), Rodrigo Ribeiro (Sporting Lisboa) e João Veloso (Benfica)

Quirguistão: Beknaz Almazbekov (Galatasaray)

Romênia: Andrei Borza (Farul Constanta)

Sérvia: Jovan Milosevic (Vojvodina Novi Sad) e Jovan Sljivic (Estrela Vermelha)

Suécia: Roony Bardghji (Copenhagen) e Jardell Kanga (Bayer Leverkusen)

Turquia: Arda Guler (Fenerbahçe) e Kenan Yildiz (Juventus)

Uruguai: Joaquín Lavega (River Plate-URU)

Venezuela: Kervin Andrade (La Guaira)