Jogadoras do Palmeiras marcam presença em Copa América Feminina


A Copa América Feminina, sediada na Colômbia, começou na última sexta-feira. Com quatro atletas do Palmeiras, essa será a primeira vez que as Palestrinas disputarão a competição continental. Ary Borges, Duda Santos e Bia Zaneratto defendem a Seleção Brasileira, enquanto Agustina faz parte do elenco argentino.

GALERIA

> 16 técnicos estrangeiros que fracassaram no futebol brasileiro

TABELA

> Clique para conferir a tabela completa da Copa América Feminina!

O Verdão também está fazendo história do lado de fora dos gramados com a analista de desempenho Vanessa Fernanda, primeira representante alviverde em uma comissão técnica da equipe comandada por Pia Sundhage.

Titular em todos os jogos do time paulista no Brasileirão, a meia Duda Santos conta com quatro gols marcados e três assistências na temporada. Sobre a convocação, a atleta fez questão de agradecer ao clube do coração.

- Estou muito feliz por esse momento. Devo tudo ao Palmeiras e às minhas companheiras. Estamos jogando muito bem e creio que isso fez com que eu chegasse à Seleção Brasileira. É a minha primeira competição oficial e espero fazer bons jogos - declarou.

Após ficar fora dos gramados por cerca de dois meses, Ary se recuperou de uma lesão no menisco do joelho esquerdo, ganhou minutos na goleada do Alviverde contra o Cresspom antes da parada para a Copa América e continua sendo nome de confiança da técnica Pia Sundhage.

- Estou vindo de boas convocações e boas atuações. Espero poder voltar no mesmo nível que eu estava ou até melhor, pois estou me preparando para isso - disse a camisa 8.

Logo de cara, o Brasil irá estrear contra a Argentina, neste sábado, às 21h, no estádio Centenário, pelo grupo B da competição. O duelo marcará um encontro de Palestrinas, já que a zagueira Agustina, no Verdão desde 2020, estará em campo defendendo as cores do adversário.

Jogadora do Palmeiras - Argentina
Jogadora do Palmeiras - Argentina

Agustina defende as cores da Argentina (Foto: Stefi/AFA)

- O primeiro confronto da Argentina vai ser contra o Brasil, uma seleção que é potência no mundo, mas não podemos esquecer o trabalho que a Argentina vem fazendo. Em relação a enfrentar as meninas, vai ser bem especial. Sempre estamos torcendo pelo triunfo de cada uma, mas, na hora de defender a seleção, claro que cada uma vai querer a vitória - comentou.

O embate pode também ser histórico para uma jogadora em especial. Trata-se da atacante Bia Zaneratto. Se entrar em campo, a camisa 10 ultrapassará Sissi, primeira jogadora do Verdão a balançar as redes em uma Copa do Mundo, e se tornará a Palestrina com mais jogos pela Seleção Brasileira em toda a história – atualmente são 13 partidas disputadas.

- É sempre muito bom estar na Seleção e também é gratificante sermos reconhecidas pelo que nós fazemos no clube - ressaltou a artilheira do elenco na temporada.

Vale lembrar que a Copa América dará três vagas diretas para a Copa do Mundo FIFA da Nova Zelândia e da Austrália 2023. Além disso, a campeã e a vice continental também garantirão automaticamente a classificação para os Jogos Olímpicos de Paris 2024.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos