Jogadoras da seleção feminina da Espanha recusam convocação por problemas com treinador

Quinze jogadoras renunciaram da seleção da Espanha (Foto: Divulgação/Site oficial da RFEF)


Quinze jogadoras da seleção feminina da Espanha se recusaram a defender o selecionado. As atletas alegaram que não estão na melhor "condição emocional" após a permanência do técnico Jorge Vildas no comando da equipe.

Na última convocação, algumas jogadoras já haviam pedido a demissão do treinador, muito por conta da sequência de resultados ruins. Contudo, o pedido foi negado pelo presidente da federação espanhola, Luis Rubiales.

+ Nations League: França vence a Áustria e agora dependi de si para escapar do rebaixamento

Alexia Putellas, vencedora do prêmio Ballon d'Or feminino em 2021, foi uma das jogadoras que não enviaram o e-mail com o pedido de renúncia, junto com atletas que defendem o Real Madrid.

+ Insatisfeito na Turquia, Jorge Jesus pode retornar ao Brasil, diz jornal

Jorge Vildas tem contrato até 2024 e Luis Rubiales nunca considerou demitir o treinador. A Espanha já está classificada para a Copa do Mundo feminina, que será disputada em 2023, com sede na Austrália e na Nova Zelândia.