João Victor se torna principal ativo para Corinthians bater meta de vendas na temporada

João Victor foi titular nos três jogos do Timão contra o Boca no ano, até aqui (Foto: Rodrigo Coca/Ag.Corinthians)


Com o mercado de transferências internacionais perto de abrir, o Corinthians tem a oportunidade de bater a sua meta de vendas na temporada. E alcançar os R$ 91,5 milhões previstos no início do ano já nos próximos meses passará diretamente por negociar o zagueiro do João Victor.

+ Saiba quais os atletas da base que mais integram os profissionais do Corinthians com Vítor Pereira

Promissor, mas, ao mesmo tempo, rodado no time profissional, o defensor hoje é o principal ativo corintiano capaz de render uma quantia que atinja o objetivo do clube alvinegro.

Nos últimos meses, equipes de Portugal fizeram consultas ao Timão sobre o atleta, entre elas os rivais Benfica e Porto. No momento, os Dragões estão ligeiramente na frente, enquanto os Encarnados avaliam com mais cautela uma possível contratação de João, mas seguem de olho na possibilidade.

O estafe de João Victor está na Europa e busca conversar com outros interessados. Segundo informações colhidas pela reportagem, um clube da Espanha chegou a fazer consulta e há a expectativa que haja um contato do futebol inglês nos próximos dias.

+ Veja a tabela do Brasileirão e simule os próximos jogos

O Corinthians considera outras oportunidades de mercado para ganhar dinheiro com vendas nessa janela de transferências, mas vê alguns negócios em potencial não se concretizando e outros que até podem se firmar não rendendo ao clube o tanto que uma venda de João Victor renderia.

São os casos do zagueiro Bruno Méndez, que estava emprestado ao Internacional, ficou perto de ser comprado pelo Colorado por algo em torno de R$ 15 milhões, mas viu o clube gaúcho recuar; o meia Mateus Vital, que não foi adquirido pelo Panthinakos, da Grécia, após uma temporada emprestado, não tem mercado na Europa e não está otimista com possibilidades no Brasil; e o atacante Léo Natel, que tem sondagens de equipes do exterior da Série A do Brasileirão, mas que, caso seja negociado, dificilmente renderá mais do que R$ 10 milhões ao Timão.

Diante do cenário atual, resta apenas o garoto Robert Renan, que foi sondado por equipes da Inglaterra, podendo valer até 12 milhões de liberas (R$ 76,4 mi, na cotação atual). No entanto, o garoto de 18 anos só fez um jogo como profissional e ainda é visto como cru para ser negociado com o mercado europeu nesta janela de transferências.

Por tudo isso, João Victor é quem desponta como atleta com potencial de mercado e rodagem o suficiente para ser negociado com o exterior rendendo um valor que interessa ao Corinthians. A diretoria trabalha com o objetivo de arrecadar 15 milhões de euros (R$ 81,9 mi, na cotação atual), mas admite firmar um negócio por até 10 milhões de euros (R$ 54,6 mi, na cotação atual).

Neste ano, o Corinthians já vendeu dois jogadores: o meia Ederson, que estava emprestado ao Fortaleza e foi contratado pelo Salernitana, da Itália; e o atacante Gabriel Pereira, negociado com o New York City, dos Estados Unidos. Juntas, essas vendas renderam ao Timão R$ 46,8 milhões, restando R$ 44,7 milhões para que o clube do Parque São Jorge bata a meta de venda, algo que certamente acontecerá caso João Victor seja transferido.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos