Jabbar detona Irving: "Mais destrutivo e estúpido do que antes"

Kareem Abdul-Jabbar sempre foi crítico das atitudes de Kyrie Irving. Foto: Sean M. Haffey/Getty Images
Kareem Abdul-Jabbar sempre foi crítico das atitudes de Kyrie Irving. Foto: Sean M. Haffey/Getty Images

Kareen Abdul Jabbar voltou a criticar o comportamento e as declarações de Kyrie Irving. O lendário ex-jogador, maior cestinha de todos os tempos da NBA, já atacou o armador dos Nets por sua disposição de não se vacinar contra a COVID-19 e pelo mau exemplo que deu com ela. Agora, questiona novamente e com tremenda dureza as teorias da conspiração apoiadas pelo jogador da franquia Brooklyn.

"Irving está de volta e ele está ainda mais destrutivo, insensível e simplesmente burro do que antes. Ele decidiu que seria uma boa ideia postar um videoclipe de 2002 do fundador da Infowars, Alex Jones. Sim, o cara que está sendo julgado por negar os tiros de Sandy Hook. A essência principal do clipe é um aviso sobre uma cabala de líderes internacionais que estão secretamente liberando pragas no mundo das quais podem lucrar. Alex Jones é um dos seres humanos mais desprezíveis do mundo e fazer parceria com ele significa que você compartilha seu fedor", disse Jabbar.

Leia também:

O ídolo do Lakers lamenta que, podendo ser um exemplo para a sociedade como tantos outros atletas, "Irving seria considerado cômico se não fosse por sua influência sobre os jovens que admiram os atletas. Quando olho para alguns daqueles que usou seu status para melhorar a sociedade (Colin Kaepernick, LeBron James, Muhammad Ali, Bill Russel, Billie Jean King, Arthur Ashe e mais), fica claro o quanto Irving manchou a reputação de todos que se esforçam para serem vistos como qualquer coisa, menos tolos".

Jabbar acredita que Irving não é contrariado simplesmente porque tem dinheiro e está cercado por um grupo de bajuladores. "Poderíamos tê-lo deixado sozinho para cozinhar em sua própria ignorância gelatinosa. Os ricos e famosos ficam impunes falando bobagem o tempo todo porque seu dinheiro os isola das consequências. Eles se cercam de pessoas cujo trabalho é confirmar qualquer ideia maluca eles inventam".

Para finalizar, Jabbar propôs um boicote às marcas comerciais que decidiram se juntar ao armador do Nets: “Irving não parece ter capacidade de mudar, mas temos capacidade de continuar lutando contra sua marca de comportamento destrutivo. Para fazer isso, mais Além de balançar a cabeça e enviar tweets desagradáveis, é escrever para seus patrocinadores e dizer a eles para deixar Irving. A Nike pode ter decidido não renovar seu contrato além desta temporada, mas ele ainda é patrocinado pela Pepsi e 2K Sports".

Jabbar ainda pediu às pessoas que não sintam pena do jogador do Brooklyn: "Seus ganhos de carreira no final da temporada 2022-23 serão de US$ 230 milhões. Isso compra muita gente que dirá sim a tudo", finalizou.