Invicto no MMA, jovem promessa da RFT vence mais uma e sonha com voos mais altos

Rafael “Showman” chegou a sua quarta vitória no MMA e manteve a sua invencibilidade (Foto: divulgação)


Jovem talento da equipe Renovação Fight Team (RFT), Rafael “Showman” Souza vem sendo lapidado pelos mestres Márcio Cromado e Ricardo Pescada. Desde que estreou no MMA, em 2021, ele fez quatro lutas e venceu todas, a última delas no dia domingo (24) pelo Favela Kombat 38, que foi realizado em Nilópolis, no Rio de Janeiro. Essa foi apenas a quarta luta de MMA de Showman, e foi a primeira vez que ele levou uma luta até a decisão dos juízes. Em suas performances anteriores, ele havia vencido todos os adversários no primeiro round.

“Meu desempenho não foi dos melhores, pois cada oponente vem com uma estratégia diferente. Mas dei o meu máximo do primeiro ao último round. Minhas lutas nunca tinham passado do primeiro round. Também tive uma dificuldade na dieta, pois foi a minha primeira luta no peso combinado de 63,5kg. Eu revi a minha luta e sei que tenho que ajustar muita coisa ainda para melhorar a minha performance e chegar no meu objetivo”, disse Showman, que confessou ter ficado um pouco nervoso antes da luta.

“Dos eventos que eu já lutei, esse foi o de maior expressão no cenário nacional. No começo me senti muito feliz em saber que iria lutar em um evento que seria televisionado e com uma visibilidade maior. Mas depois veio a responsabilidade de fazer um bom trabalho e representar todos que estão ao meu lado. Fiquei nervoso no começo, mas depois que pisei no octógono foi só diversão”, garantiu.

O início de carreira de Showman tem sido promissor. Após chegar a quarta vitória no MMA e manter a sua invencibilidade, ele já começa a sonhar com voos mais altos. O atleta da RFT espera chegar ao topo de sua categoria no Brasil, assinar com uma grande organização e trilhar o seu caminho até chegar ao UFC.

“Esse começo dentro do MMA está sendo muito bom, porém sei que ainda posso melhorar muito. Estou invicto e pretendo continuar assim, mas sei que a cada luta que passa os oponentes vem mais preparados. Mas meu mestre Cromado sabe do meu potencial e sabe que eu ainda posso crescer mais como atleta. Por isso quero subir devagar. Agora eu gostaria de lutar na LFA antes de pensar no UFC. Mas o meu grande sonho, além de conhecer o mundo fazendo o que eu amo e ajudar a minha família a ter uma estabilidade financeira, e poder um dia lutar no maior evento do mundo e construir a minha história”, disse o casca-grossa.

Início nas artes marciais

Rafael Showman teve uma infância difícil antes de conhecer as artes marciais. Aos dois anos, seus pais foram assassinados e ele teve que morar na rua com a sua irmã, que tinha apenas 7 anos, até que uma pessoa conhecida da família, dona Maria José, os abrigou em sua casa em São João Meriti. Um dos filhos de dona Maria morava na comunidade Santa Marta, localizada em Botafogo, zona sul do Rio de Janeiro, e levou Rafael para treinar em um projeto social na comunidade.

“Essa é uma história que fico muito emocionado ao falar. Nunca tive uma vida fácil. Não lembro dos meus pais, pois eles foram assassinados quando eu tinha apenas dois anos de idade. Eu e a minha irmã, que na época tinha 7 anos, ficamos na rua ali no Estácio. Até que um dia a dona Maria José nos abrigou em sua casa em São João de Meriti. O filho mais novo dela, o Ricardo Pires, conhecido como Pescada, morava na comunidade Santa Marta e era o responsável por um projeto social no Centro Esportivo Santa Marta. Eu fui morar com o Ricardo e ele logo começou a me ensinar Jiu-Jitsu, Boxe e Muay Thai. Eu o considero meu irmão. Ele me criou na vida e no esporte”, relembrou Showman, que chegou na RFT há três anos através de Ricardo Pescada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos