Invicto com o Palmeiras, auxiliar de Abel afirma após vencer o Santos: 'Vem tudo da cabeça dele'

João Martins foi o técnico do Palmeiras no clássico contra o Santos (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)


Com a suspensão de Abel Ferreira, que tomou o terceiro cartão amarelo contra o Juventude, na última semana, o Palmeiras foi comandado pelo auxiliar João Martins no clássico contra o Santos, neste domingo (29), pela oitava rodada do Brasileirão. O Verdão venceu a partida por 1 a 0, na Vila Belmiro.


Mesmo tendo sido o comandante palmeirense na beirada do campo diante do Peixe, Martins admitiu que não teve influência em nenhuma tomada de decisão da partida, já que a maioria das situações de jogo já são trabalhadas por Abel nos dias que antecedem esses confrontos em que ele não estará presente no banco de reservas.

- Vou ser sincero, já fiz alguns jogos em Portugal, na Grécia, mas no Brasil é a primeira vez que separam as duas coisas, porque eu não faço nada sem o Abel dar o aval, nada mesmo. Eu estou lá para fazer o que eu faria, mas à nível de substituições, troca, o que acontece no jogo, eu só coloco em campo todas as orientações que vêm da parte dele – disse o auxiliar técnico em entrevista coletiva concedida após o jogo.

- Na véspera desse jogos que ele não está presente, temos que trabalhar um pouco mais para nada dar errado, desde a equipe ficar com dez, jogar contra dez, perder um zagueiro, precisar de um centroavante, perder e ter que arriscar, ganhar e segurar resultado. Fica tudo planilhado e vem tudo da cabeça dele, e nada da minha – acrescentou.

O Palmeiras bateu o Santos com um gol marcado pelo zagueiro Gustavo Gómez, aos 34 minutos do segundo tempo, após cobrança de escanteio do meia Gustavo Scarpa. Antes, no primeiro tempo, o Verdão viu os santistas irem às redes, com Marcos Leonardo, mas o lance foi anulado após a arbitragem de vídeo verificar uma falta de Léo Baptistão em Zé Rafael no início da jogada.

ATUAÇÕES: Gustavo Gómez é destaque da vitória do Palmeiras sobre o Santos; Jorge e Menino são os piores

Além disso, o Alviverde perdeu um pênalti, com Raphael Veiga, sete minutos antes de Gómez marcar o gol da vitória palmeirense. Frente a tudo isso, João Martins valorizou o espírito do Palmeiras no clássico em termos coletivos.

- Nem sempre os jogos se ganham pela técnica, é algo que exigimos. Se não dá pela técnica, vai pela atitude, raça, dedicação e vontade. Às vezes pode fazer um gol por questões individuais dos jogadores, mas não é assim que essa equipe joga, todos jogam por um objetivo. Jogamos bem, sabíamos que seria difícil, mas vontade, entrega e dedicação não faltou. E foi por isso que ganhamos o jogo – ressaltou o auxiliar de Abel.

Em termos técnicos, Martins admitiu que o primeiro tempo palmeirense faltou objetividade ofensiva, mas que isso foi corrigido no intervalo.

- No intervalo, fizemos a reflexão e entendemos que faltava verticalidade e objetividade no jogo. Tínhamos a bola por ter, por isso tivemos mais posse que o Santos. Faltou mais jogadores na área, cruzar mais, mais movimentos para a frente, correr mais riscos e não ter a posse só pela posse – destacou.

- Entendemos que tínhamos que ter mais rendimentos nas ações. Para ganhar o jogo precisamos cruzar mais vezes, arrematar mais vezes, chegar na área com mais jogadores, correr mais riscos. Na primeira parte tivemos a posse pela posse, na segunda assumimos mais o risco, diminuímos o tempo da ação com a bola, porque jogamos para fazer o máximo de gols possíveis, mas não ter ações de 20, 30 segundos, que no fim esprememos e não tivemos chutes ao gol, cruzamentos – concluiu o profissional.

Com a suspensão cumprida, Abel Ferreira retorna ao comando do Palmeiras já na próxima partida, contra o Atlético-MG, pela nona rodada do Brasileirão. O jogo acontecerá no próximo domingo (5), às 16h, no Allianz Parque.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos