Inter resiste a expulsão e abafa para empatar com Melgar no Peru

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Bustos reage após tomar cartão amarelo (Foto: Diego Ramos/AFP via Getty Images)
Bustos reage após tomar cartão amarelo (Foto: Diego Ramos/AFP via Getty Images)

PORTO ALEGRE, RS (UOL/FOLHAPRESS) - O Internacional saiu vivo de Arequipa, no Peru, nesta quinta-feira (4). O time gaúcho empatou por 0 a 0 com o Melgar, no jogo de ida das quartas de final da Copa Sul-Americana. O resultado tem um quê de vitória pelas circunstâncias: pressão do time da casa, expulsão de Alexandre Alemão aos 20 do segundo tempo e pelo menos três grandes defesas de Daniel.

Agora, o time comandado por Mano Menezes joga por vitória simples em Porto Alegre para avançar às semifinais da Sul-Americana.

Os dois times voltam a se enfrentar na quinta-feira da próxima semana (11), no estádio Beira-Rio. O vencedor do duelo encara o ganhador do cruzamento entre Independiente Del Valle, do Equador, e Deportivo Táchira, da Venezuela.

Leia também:

Neste domingo (7), o Inter visita o Fortaleza pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Foram 30 minutos de sustos para o Internacional. O time gaúcho sofreu na bola aérea, especialmente em cruzamentos do lado direito, e viu Bernardo Cuesta ganhar duelos contra Vitão e Gabriel Mercado. Mais do que isso: a equipe de Mano Menezes não conseguiu engatar contra-ataques e nem manter a posse de bola para diminuir a pressão.

O time da casa impôs ritmo intenso no primeiro tempo, mas todo o volume não rendeu vantagem no placar. A finalização foi ruim. Foram 13 finalizações do Melgar antes do intervalo -com sete delas no gol. Mas nenhuma capaz de balançar as redes.

O cartão vermelho de Alexandre Alemão veio segundos antes de Mano Menezes colocar Alan Patrick e Pedro Henrique. Com as trocas, e mais fechado do que antes, o Inter foi efetivo.

O Melgar seguiu em cima e jogando a bola aérea até os últimos segundos. Daniel fez outras duas boas defesas e o Inter respirou com Alan Patrick, que manteve a posse para escapar da pressão.

MELGAR

Cáceda; Alejandro Ramos, Alec Deneumostier, Matías Lazo (Vidales) e Reyna; Horacio Orzan, Bordacahar (Iberico), Alexis Arias, Pérez Guedes (Sanchez) e Cabrera (Quevedo); Bernardo Cuesta. Técnico: Pablo Lavellén

INTERNACIONAL

Daniel; Bustos, Mercado, Vitão e Renê; Gabriel, Edenilson (Liziero), Carlos de Pena (Johnny), Mauricio (Alan Patrick); Wanderson (Pedro Henrique) e Alemão. Técnico: Mano Menezes

Estádio Monumental de la Unsa, em Arequipa (PER)

Árbitro: Andrés Matonte (URU)

Auxiliares: Nicolas Tarán (URU) e Martin Soppi (URU)

VAR: Leodan Gonzalez (URU)

Cartões amarelos: Cuesta e Deneumostier (MEL); Alexandre Alemão e Bustos (INT)

Cartões vermelhos: Alexandre Alemão (INT)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos