Imprensa espanhola divide opinião sobre Vini Jr e diz que atacante vive processo de 'Neymarização'

Real Madrid deve ampliar parceria com Emirates até 2026 (Foto: Antonio Villalba / Real Madrid)


A situação de Vini Jr é motivo de preocupação dentro do Real Madrid, segundo a imprensa espanhola. Durante o último jogo da equipe merengue diante do Mallorca pelo Campeonato Espanhol, o camisa 20 foi alvo de perseguição dos adversários durante a partida.

POLÊMICA NO FIM DE SEMANA
Segundo câmeras do programa "El Dia Después", Javier Aguirre, técnico do Mallorca, pedia para que seus jogadores "batessem" e até "quebrassem" o jogador da Seleção Brasileira. Em alguns momentos do duelo, Vini Jr tirou satisfação com o comandante adversário e Toni Kroos teve que intervir na situação.

De acordo com o "Marca", há uma preocupação nos bastidores do Santiago Bernabéu para que esses casos não virem rotina. Não querem que Vini Jr seja protagonista por questões que extrapolam o campo e os aspectos esportivos.

Em conversa com os dirigentes, o brasileiro afirmou que pensa apenas em jogar futebol, vencer e fazer os torcedores merengues felizes. No entanto, o atleta não entende as polêmicas com suas danças e afirmou não buscar enfrentamento com seus adversários.

DIVISÃO DE OPINIÃO
​Após ser muito criticado em seu início de trajetória com a camisa do Real Madrid, Vini Jr conseguiu dar a volta por cima na última temporada. Sob comando de Carlo Ancelotti, o atacante conseguiu ser protagonista da equipe ao lado de Karim Benzema.

Segundo o jornalista espanhol Santi Siguero, o camisa 20 estaria sendo alvo de "fuzis carregados de moralidade" após fazer o que muitos duvidaram que o jovem seria capaz de realizar. No título de sua matéria opinativa, o repórter pede que Vini siga dançando.

Por outro lado, o "Mundo Deportivo" e Raúl Varela, apresentador do "A Diario", afirmam que Vini Jr vive um processo de "Neymarização". O jornalista disse que o atacante deveria observar os pontos positivos do camisa 10 da Seleção Brasileira.

Por outro lado, Varela enxerga as danças como um "adereço desnecessário" e que afasta o camisa 20 de se tornar um atleta como Benzema ou Modric, que "são aplaudidos e admirados em todos os campos que jogam".

O jornal da Catalunha reforça a ideia de que as comemorações de gols da joia formada no Flamengo é vista como uma provocação na Espanha. E lembra que atitudes semelhantes de Neymar, que vestiu a camisa do Barcelona, eram constantemente reprovadas por seus rivais.

O Real Madrid entra em campo nesta quarta-feira para encarar o RB Leipzig, às 16h (horário de Brasília). O atacante, que vive grande fase com a camisa merengue, é esperado entre os 11 titulares para que siga sendo essencial como vem sendo há mais de um ano.