Iga Swiatek vence Gauff e conquista seu segundo título de Roland Garros

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A polonesa Iga Swiatek, número 1 do mundo, confirmou as previsões que a colocavam como grande favorita ao título de Roland Garros, e neste sábado derrotou a jovem americana Coco Gauff, de 18 anos, por 2 sets a 0, parciais de 6-1 e 6-3 na final e ergueu assim sua segunda Copa Suzanne Lenglen.

Com esta vitória, alcançada em apenas 1 hora e 8 minutos, Swiatek venceu 35 partidas consecutivas, igualando a melhor sequência do século 21 que a americana Venus Williams detinha desde 2000, e foi campeã dos últimos seis torneios que disputou.

"Primeiro quero parabenizar Coco porque você está fazendo um trabalho incrível. Você está progredindo o tempo todo. Você vai alcançar seu objetivo, tenho certeza disso", disse a polonesa.

"Quando eu tinha a sua idade, estava no meu primeiro ano no circuito e não sabia o que estava fazendo", lembrou.

"Quero agradecer a minha equipe. Meu Deus... sem vocês eu não estaria aqui, tenho certeza disso. Estou feliz que cada peça se juntou e podemos fazer isso. Merecemos estar aqui. Obrigado por seu apoio total em tempo integral, em qualquer situação".

Swiatek (de 21 anos), que havia vencido Roland Garros pela primeira vez em 2020, na edição adiada para o outono europeu devido à pandemia, sucede a tcheca Barbora Krejcikova, eliminada nesta edição na primeira rodada pela francesa Diane Parry.

Após a aposentadoria da australiana Ashley Barty em março, Swiatek subiu ao topo do tênis feminino mundial e está imparável desde que ocupou o N.1 do ranking da WTA, como demonstrou novamente neste torneio, no qual venceu todas as suas partidas em dois sets, exceto nas quartas de final contra a chinesa Qinwen Zheng.

A partida deste sábado não teve reviravoltas. Com duas quebras de serviço diante de uma nervosa Gauff, que jogava sua primeira final de Grand Slam, Swiatek abriu 4 a 0 e fechou o set em apenas 35 minutos.

A dinâmica pareceu mudar no início do segundo set, quando Gauff quebrou o saque da adversária no primeiro game, mas foram necessários apenas mais três games para Swiatek recuperar o 'break' e mais dois para abrir vantagem suficiente e assim conquistar o título.

Gauff pagou por sua inexperiência em partidas desse tipo e seu saque não foi capaz de criar dificuldades para Swiatek, conquistando apenas 25 pontos em 57 no saque.

Gauff disse esperar voltar a mais finais do Grand Slam no futuro.

"Esta é a primeira vez para mim, então vou tentar superar isso", disse ela no pódio.

"Parabéns Iga, o que você fez nos últimos meses foi incrível. Espero que possamos jogar muitas finais e eu possa ganhar de você um dia desses", brincou.

"Obrigado a vocês na torcida que me apoiaram mesmo quando eu estava em desvantagem. Mesmo quando eu estava diante de match points, vocês torceram por mim e isso significa muito, muito obrigado."

Iga Swiatek dedicou algumas palavras em apoio à Ucrânia: "Eu queria dizer algo para a Ucrânia, para seguir forte, porque a guerra ainda está lá", disse a polonesa, que usou uma fita com as cores da bandeira ucraniana  em seu boné durante todo o torneio.

"Desde que fiz meu discurso em Doha (depois de vencer o torneio em fevereiro), tudo começou e eu esperava que quando eu fizesse o próximo discurso do torneio a situação estivesse melhor, mas ainda tenho esperança", afirmou a tenista.

mcd/psr/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos