Hulk conta como foi a conversa com torcedores em dia de protesto na Cidade do Galo

Torcedores do time atleticano pressionaram o elenco pelos maus resultados-(Reprodução)


O elenco do Atlético-MG teve de lidar com uma pressão de torcedores na Cidade do Galo na última quarta-feira, 24 de agosto, pelos maus resultados da equipe mineira na temporada, com desempenho ruim no Brasileirão, além das eliminações na Copa do Brasil e Libertadores.

Os atleticanos queriam cobrar a equipe por um melhor desempenho dentro de campo. O atacante Hulk atendeu os torcedores e tentou dar explicações, pois foi um dos mais cobrados.

Hulk contou em entrevista coletiva que cobrança foi e disse também que os jogadores se preocupam com a situação do clube.

-Ontem na minha chegada o presidente da torcida organizada pediu para descer, conversar melhor e tals. Falei claro, a gente tem que escutar com todo respeito e procurar passar também o que a gente tem em mente, também passar que a gente se cobra bastante, pra gente não é ‘ah, tá tudo bem’, muita gente acha que tá tudo bem porque a gente tem salário, emprego, vai pra casa. Não é o lado financeiro que fala mais forte. É a parte pessoal, profissional-disse.

O Galo venceu apenas um jogo no returno do Brasileirão e Hulk desabafou sobre a frustração do atual momento do time.

-É difícil chegar aqui, estar passando jogos na TV que poderíamos estar ali. Por um jogo que a gente não fez tão bom nos custou uma classificação. Para gente é sofrido pra caramba, mas não dá pra olhar desconfiado para o lado. Eu tenho que olhar para o meu companheiro e confiar nele, porque vamos dar resultado- comentou.

Mesmo com o mau momento, Hulk garante que o Atlético tem todos motivos para acreditar em uma volta por cima e defendeu o elenco, afirmando que ninguém tem feito “corpo mole”.

-Falei para a nossa torcida organizada confiar na gente. A gente vem trabalhando pra caramba, falei que não tá faltando atitude, vontade. Todo mundo tá correndo pra caramba. Quem inicia o jogo dá o seu melhor e quem entra também. Só que o resultado não veio e não é por isso que a gente tem que desistir. A gente sabe que uma hora ou outra vai começar a acontecer as coisas aqui, porque a gente tem um grupo bom de jogadores que quer mudar essa situação. Tá para acontecer-concluiu.