Hudson processa Fluminense por reconhecimento de acidente de trabalho e pede alta quantia

Hudson atuou por duas temporadas no Fluminense (Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC)


Após se aposentar em junho de 2022, Hudson entrou com um processo contra o Fluminense. O ex-volante, que atuou no Tricolor nas duas últimas temporadas, pede na Justiça R$1.428.300,00 por reconhecimento de acidente de trabalho. No valor total, estão inclusos FGTS e salários referentes a 12 meses, além de honorários de 15% dos advogados.

No dia 5 de julho, Hudson entrou com a ação da 41ª vara do Tribunal Regional do Trabalho. A intimação foi encaminhada para o Fluminense, e a audiência está marcada para o dia 18 de maio de 2023. A defesa alega que o ex-atleta não foi afastado no INSS após o 16° dia da lesão, conforme prevê a lei trabalhista. Os salários cobrados, por sua vez, compreendem o período de um ano após o acidente, quando o empregado é considerado apto a retornar ao trabalho normalmente.

Hudson chegou ao Fluminense em 2020, ano em que teve sequência na equipe principal. Na temporada passa, porém, rompeu o ligamento cruzado do joelho direito. O atleta foi operado e completou o tratamento médico no Fluminense, que estendeu o vínculo do ex-volante até janeiro para que o jogador pudesse finalizar a recuperação. Em junho, ele anunciou a aposentadoria dos gramados.

Veja a tabela da Copa do Brasil

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos