De herói a criticado, Jandrei tem chance definitiva pela titularidade no gol do São Paulo no Maracanã


De todos os 11 jogadores que serão escalados pelo técnico Rogério Ceni no São Paulo para a partida desta quarta-feira (14), às 21h45 (de Brasília), contra o Flamengo, no Maracanã, pela volta da semifinal da Copa do Brasil, ninguém estará mais pressionado que o goleiro Jandrei.


GALERIA
+ Com Sul-Americana, São Paulo amplia recorde de time brasileiro finalista em torneios continentais: confira todas elas


O Tricolor perdeu a ida por 3 a 1 em pleno Morumbi e, entre o clima de aceitação da eliminação para um rival temido pelo seu elenco poderoso e invicto em casa e a priorização da final da Copa Sul-Americana, o camisa 93 deverá ser o único a estar em avaliação, da comissão técnica de Rogério Ceni e da torcida.

Herói em um primeiro semestre onde desbancou o então titular absoluto Tiago Volpi, Jandrei atingiu o ápice ao defender duas cobranças de pênalti na série que classificou o São Paulo em plena arena do rival Palmeiras nas oitavas de final da Copa do Brasil.

A fase parecia perfeita até que o jogador se contundiu no final de julho, no empate em 2 a 2 com o Fluminense, pelo Brasileirão. Polêmica, a contusão teve desdobramentos. Foi informada como um 'trauma nas costas' pela assessoria do clube. Mas contou-se nos bastidores que houve uma fratura de costela. Jandrei chegou a voltar a treinar com o restante do grupo antes do tempo mas, sentindo muito, não teve escolha: oito partidas fora.

A situação forçou a diretoria a correr no mercado atrás de Felipe Alves, então reserva do lanterna Juventude, mas que havia sido titular de Ceni no Fortaleza. Essa ligação não impediu o treinador de continuar apostando em Jandrei, que voltou às metas titulares tão logo foi liberado e... decepcionou. Uma série de falhas e críticas o levaram novamente à reserva.

O problema para Ceni e os são-paulinos é que justamente com a chegada tardia de Felipe Alves (que custou quase R$ 1 milhão junto ao clube cearense), Jandrei terá de ser titular frente ao temido Flamengo. Isso porque o camisa 1 acabou fora da Copa do Brasil por ter sido contratado após o prazo de inscrições para o principal mata-mata nacional.

E assim, Jandrei caminha para a sua 'last dance' no gol tricolor. Na primeira temporada em que o clube tem três titulares na posição desde 1985, justamente quando tem no banco o maior nome da meta são-paulina na história, o duelo no Maracanã se torna essencial até mesmo para definir ou não a permanência do camisa 93 no Morumbi no ano que vem. Por mais que Ceni possa dizer o contrário.

- Com o treinador é a mesma coisa. Goleiro e treinador são muito parecidos. Deixa eu perguntar para vocês: quem são os grandes goleiros hoje do futebol brasileiro? Weverton? Quanto o Palmeiras quer pelo Weverton? Cássio? Vê se o Corinthians quer (vende-lo). O problema é que times que ganham há menos tempo dão uma sustentação maior aos seus profissionais. O Flamengo, campeão muitas vezes nos últimos anos, sustenta mais um profissional. O Palmeiras, campeão, sustenta mais profissionais. O Atlético-PR desenvolve um goleiro, vende o goleiro, desenvolve outro goleiro, e já tem gente querendo comprar o goleiro deles de novo. Times que ganham têm mais paciência com todos os profissionais. Treinador de time que não ganha por muito tempo tem que ser campeão. Goleiro de time que não ganha por muito tempo tem que jogar todos os jogos bem, tem que fazer milagre em todos os jogos. É natural. Isso não é uma crítica, é uma constatação. O Éverson, do Atlético-MG… pergunta lá quanto eles querem pelo Éverson - disse Rogério, que continuou.

- O que nós temos que entender é que Jandrei e Felipe Alves são, primeiro, muito bons goleiros. Posso garantir que são bons goleiros. Agora, quando você pressiona o tempo todo e você tem um time que não vence competições importantes há dez anos, qualquer erro, até para eles mesmos, gera um pouco de insegurança. O que vai ser necessário para se manterem no gol por tempos? Ser campeão. Se você é campeão, eles passam a ser bons. Se você repete um título no próximo ano, eles são muito bons. E assim vai. Nós nos tornamos bons porque… o Zetti foi considerado um… não vou falar de mim. O Zetti ganhou. Aqueles times eram campeões. Enquanto você não formar times campeões, as pessoas vão acabar tendo desconfiança. Mas lembre-se de que são goleiros que vieram com um custo baixo para o São Paulo, exatamente dentro das condições que o clube tem. E têm entregado.

- O Felipe fez uma grande partida hoje (domingo, contra o Corinthians), o Jandrei fez grandes partidas. O Jandrei estava no jogo em que eliminamos o Palmeiras nos pênaltis e fez um grande jogo. Os dois já fizeram bons jogos. O Jandrei, que já vai jogar contra o Flamengo na quarta-feira, vai ter outra oportunidade para mostrar o seu valor. São bons profissionais, mas o time precisa ser campeão. Aí, o goleiro também passa a ser mais seguro, passa a ser melhor. De repente, passa a ser até mais bonito - completou o técnico.

TABELA
> Confira classificação, jogos e simule resultados do Brasileirão-22
> Confira todos os jogos da Copa do Brasil-22
> Confira todos os jogos da Copa Sul-Americana-22
> Conheça o novo aplicativo de resultados do LANCE!