Hamilton vai largar do fim do grid após troca de motor

Lewis Hamilton está em uma temporada abaixo da média pela Mercedes em 2022. Foto: Clive Mason/Getty Images
Lewis Hamilton está em uma temporada abaixo da média pela Mercedes em 2022. Foto: Clive Mason/Getty Images

A Mercedes vai instalar uma quarta unidade de potência no carro de Lewis Hamilton neste fim de semana no GP da Itália. Desta forma, o britânico sete vezes campeão do mundo vai ter que largar da parte de trás do grid.

A equipe alemã optou por instalar um novo motor neste fim de semana para Monza como consequência do acidente que teve com Fernando Alonso no GP da Bélgica. O forte impacto na aterrissagem causou diversos danos ao carro depois que Hamilton foi lançado ao ar logo depois da largada.

Leia também:

Hamilton tentou continuar, mas abandonou mais tarde naquela volta, com a Mercedes enviando a unidade de potência impactada de volta a Brixworth para inspeção.

O plano era obviamente tentar repará-lo e garantir que não tivesse que trazer outro motor, o que provocaria uma penalidade, mas eles consideraram inseguro manter a unidade de potência danificada.

Apesar de Monza ter um circuito com mais pontos de ultrapassagens do que a maioria dos circuitos, começar sabendo que vai perder posições no grid não é um início de fim de semana ideal para o heptacampeão mundial.

Spa não terminou como ele gostaria, tendo que abandonar na primeira volta. Já em Zandvoort o piloto da Mercedes teve uma grande chance de conseguir sua primeira vitória da temporada antes que um erro de estratégia incomum em torno do Safety Car fizesse ele perder a posição para o rival Verstappen.

Ele esperava melhor sorte em Monza, mas já enfrenta uma batalha difícil na 16ª etapa do mundial de Fórmula 1.

Após a etapa que fecha a passagem da categoria pela Europa nesta temporada, restarão seis GPs para o término do campeonato: Singapura, Japão, Estados Unidos, México, São Paulo e Abu Dhabi.