Halep destaca volta ao top 10 e elogia Bia Maia: 'Foi uma batalha'

National Bank Open


Campeã do WTA 1000 de Toronto, no Canadá, após frustrar a brasileira Beatriz Haddad Maia na grande final, a romena Simona Halep destacou a dificuldade em bater a brasileira e exaltou seu retorno ao top 10 da WTA, após um início de ano complicado.

"O início da partida foi bastante difícil. Ela é canhota, sua bola em top spin é diferente. Ela tem muita força e é muito sólida, não é fácil jogar contra ela. Ela já me venceu na grama há alguns meses, então eu sabia que era um desafio. Hoje foi uma batalha real e estou muito feliz por ter sido mais forte nos momentos importantes. Eu sempre tenho emoções antes de cada jogo, mas geralmente me livro delas rapidamente. No entanto, hoje precisei de um tempo para me acostumar com a trajetória de bola dela, depois do 0/3 me acalmei e acho que encontrei um ritmo muito bom, fiz o que tinha que fazer e por isso consegui vencer seis games seguidos", analisou a romena.

Halep foi questionada sobre o forte apoio que recebeu da torcida romena e tal como na cerimônia de premiação exaltou o apoio recebido e também o dado pelo público brasileiro à Bia Haddad Maia.

"É muito bom ter esse apoio, porque eles te levantam nos momentos difíceis. Hoje eles me incentivaram em todos os momentos, mesmo que eu estivesse abatido. É muito importante: você sente que tem muita gente ao seu lado e isso faz com que você um pouco mais forte. Também a atmosfera foi ótima para ela, acho que nesse sentido a partida foi muito boa porque as arquibancadas nos empurraram", opinou.

Com o título em Toronto, Halep está de volta ao top 10 e comentou o momento: "Estou no top 10 há muitos anos, mas agora sinto que é muito importante para mim estar de volta. Estou muito feliz com o meu nível de jogo. Quando comecei o ano não tinha muita confiança e o objetivo era estar entre os 10 primeiros no final do ano. Aqui estamos. É um momento muito especial. Vou aproveitar, com certeza. Vou me dar crédito pelo que fiz, mas só sonho em fazer muito mais".