Haaland se redime, faz golaço, e City bate o Dortmund com 'lei do ex'

SANTOS, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Se a lei do ex não vingou na terça (13) com Lewandowski na Allianz Arena, a história nesta quarta-feira (14) foi diferente com Haaland no Etihad Stadium. O astro norueguês manteve o ritmo de seu início fulminante pelo Manchester City e fez um golaço de 'voadora' na virada por 2 a 1 sobre o Borussia Dortmund, seu ex-clube, em duelo válido pela segunda rodada do grupo G da Liga dos Campeões.

Mas o triunfo foi suado. Sem criatividade no primeiro tempo e no começo do segundo, o City viu o Borussia abrir o placar com Bellingham, que aproveitou inclusive uma falha de Haaland no lance, aos 10min da etapa final. O susto, porém, fez os Citizens reagirem, e Stones e Haaland fizeram dois belos gols para garantirem a virada, aos 34 e 38, respectivamente.

Agora, Erling Haaland soma incríveis 13 gols em nove jogos com a camisa do Manchester City. Outros dois detalhes: ele marcou pela sexta partida consecutiva pelos Citizens, e até agora só passou em branco em dois jogos, contra o Bournemouth, pelo Inglês, e na estreia, pela Supercopa da Inglaterra, contra o Liverpool.

Com o resultado, o Manchester City vai a seis pontos e dispara na liderança do grupo G, deixando o Borussia Dortmund, segundo colocado, com três. Copenhagen e Sevilla, que empataram sem gols, somaram seus primeiros pontos e aparecem em seguida na tabela.

Os times agora têm duas semanas de 'folga' da Champions. Os próximos compromissos acontecem no dia 5 de outubro, uma quarta-feira: o Manchester City pega o Copenhagen, novamente em casa, enquanto o Borussia joga mais uma fora, contra o Sevilla.

O JOGO

Muita posse de bola, pouca (ou quase nula) produtividade. Assim foi o desempenho do Manchester City na etapa inicial. Sem oferecer perigo ao Borussia, até o próprio Pep Guardiola mostrou-se irritado no banco de reservas com a falta de criatividade do seu time. Fechado no campo de defesa e fazendo o papel que já lhe era esperado, a equipe alemã apostava no contra-ataque e ficou até mais perto de abrir o placar que os anfitriões. Quem encerrou o primeiro tempo fazendo barulho no City of Manchester foi a torcida de Dortmund.

Diante de uma provável bronca de Guardiola no vestiário, o Manchester City demorou 17 minutos para voltar para o segundo tempo. Mas nada adiantou. O cenário seguiu o mesmo e o Borussia Dortmund não abriu o placar por detalhes em um rápido contra-ataque aos 6min —Reus entrou na área, deixou Akanji no chão e finalizou para fora de canhota.

O Borussia seguiu levando perigo, e foi recompensado aos 10 minutos da etapa final. Após escanteio da direita, a bola sobrou para Reus, que cruzou para o meio da área; Haaland não acompanhou Bellingham, que desviou de cabeça e mandou para as redes. 1 a 0.

Pouco acionado, Haaland só criou a primeira grande chance aos 20 minutos do segundo tempo. De Bruyne deu uma linda assistência por elevação e o norueguês finalizou cruzado da pequena área; a bola beijou a trave esquerda e saiu pela linha de fundo.

O gol do Borussia, enfim, fez o Manchester City acordar. O time de Guardiola começou a pressionar e, como jogar na área não dava certo, o jeito foi tentar de fora. E assim veio o empate. Stones acertou uma pancada e o goleiro Meyer aceitou. 1 a 1 e festa no City of Manchester.

Demorou, mas Haaland mostrou mais uma vez o porquê de tanta badalação em cima do seu nome. Após uma série de bolas alçadas para a área, Cancelo deu um lindo passe de três dedos e Haaland se jogou na bola no estilo voadora para desviar para as redes e dar números finais à suada vitória: 2 a 1.

Antes do apito inicial, foi respeitado um minuto de silêncio em homenagem à Rainha Elizabeth II, que faleceu na quinta-feira passada, dia 8, na Escócia. O silêncio no City of Manchester foi completo, e faixas como 'God Save Our Queen' (Deus, salve a nossa Rainha, em tradução livre) puderam ser vistas nas arquibancadas do estádio.