Graham Potter é anunciado como substituto de Thomas Tuchel no Chelsea

O inglês Graham Potter, que estava no Brighton, foi anunciado nesta quinta-feira como o novo técnico do Chelsea, onde chega para substituir o alemão Thomas Tuchel.

Potter aceitou um contrato de cinco anos com o clube londrino, que elogiou o seu estilo de "progressivo e treinamento inovador".

O treinador, de 47 anos, conquistou admiração no futebol inglês por seu trabalho no Brighton, onde chegou depois de uma passagem pelo Swansea. Antes, ele começou sua carreira no modesto Östersunds FK, da Suécia.

- 'Orgulhoso e emocionado' -

Na última temporada, Potter levou o Brighton à nona posição da Premier League, um grande resultado para uma equipe com o 15º orçamento da elite do futebol inglês.

Na atual edição do campeonato, o time ocupa a quarta colocação com quatro vitórias em seis jogos, apenas dois pontos abaixo do líder Arsenal e à frente de outros favoritos ao título, como Liverpool, Manchester United e o próprio Chelsea.

Seu primeiro jogo como treinador dos 'Blues' será no sábado, contra o Fulham.

"Estou muito orgulhoso e emocionado por representar o Chelsea, este fantástico clube de futebol", disse.

"Estou muito emocionado por colaborar com a nova diretoria do Chelsea e quero conhecer e trabalhar com o fantástico grupo de jogadores para desenvolver uma equipe e uma cultura que deixem nossos torcedores orgulhosos", acrescentou Potter.

O novo proprietário do Chelsea, Todd Boehly, que demitiu Tuchel depois de apenas sete jogos na atual temporada, acredita que o novo técnico se encaixa perfeitamente com sua visão para o futuro do clube.

"Estamos felizes por trazer Potter ao Chelsea. É um treinador inovador na Premier League", disse Boehly.

Por sua vez, o presidente do Brighton, Tony Bloom, lamentou decisão do treinador de deixar o clube.

"Estou muito decepcionado com a saída de Graham. Ele foi incrivelmente bem durante as últimas três temporada. É um treinador excepcional e uma pessoa excepcional", afirmou Bloom.

Apesar de todos os elogios, o Chelsea será a primeira experiência de Potter lidando com o ego de superestrelas do futebol e com o alto nível de cobrança dos novos proprietários do clube.

Administrar o vestiário será de fato um de seus grandes desafios, já que a relação de Tuchel com o elenco estava deteriorada, assim como com a diretoria.

smg/jw/ea/dam/pm/cb