Globo perde direitos do UFC e evento de MMA volta à TV aberta brasileira

O brasileiro Charles do Bronx em ação pelo UFC  (Foto: Getty Images)


A TV Bandeirantes transmitirá o UFC em 2023. De acordo com informações do "UOL", a expectativa é de que o acordo seja anunciado ainda hoje. A emissora substituirá a TV Globo que transmitia o evento através do "Combate".

+ Werner de volta ao Leipzig, brasileiros na mira de gigantes… O Dia do Mercado!

O contrato inclui a transmissão de até 12 eventos ao vivo entre cards principais e preliminares de eventos numerados e Fights Nights por ano no canal aberto.

Além da troca da emissora de transmissão, o UFC fechou um evento para o primeiro mês do ano que vem, no Rio de Janeiro, no dia 21, na Jeunesse Arena. O 'UFC 283' será o primeiro evento em quase três anos em solo brasileiro. Os confrontos ainda não foram oficializados.

+ Conheça a trajetória do multicampeão de Jiu-Jitsu Leandro Lo, morto no último domingo

O Combate, canal de pay-per-view da Rede Globo, também perderá os direitos do evento a partir de 2023. Para suprir sua ausência, o UFC vai estrear um canal de streaming próprio no Brasil.

O 'UFC Fight Pass' existe desde 2013 fora do Brasil e agora terá produção em português, com o custo de R$ 24,90 por mês, com direito a transmissão ao vivo de todas lutas e conteúdos especiais produzidos pela organização.

A empresa de Dana White estima que possuí 50 milhões de fãs no Brasil e busca recuperar o protagonismo que teve no auge do esporte no país, quando nomes como Anderson Silva, Junior Cigano e José Aldo estavam no auge. Atualmente, o grande nome do UFC no país é Amanda Nunes, que detém dois cinturões.