Globo admite prejuízo com Copa do Mundo em comunicado interno, diz site

Argentina, Chile, Paraguai e Uruguai querem sediar a Copa de 2030 (Foto: Fabrice Coffrini / AFP)


Através de um comunicado interno, Manuel Belmar, diretor de Finanças, Jurídico e Infraestrutura da Globo, admitiu na última segunda-feira (6) que a emissora deve ter prejuízo com a transmissão da Copa do Mundo do Qatar, mesmo diante de um faturamento bilionário com patrocinadores para o torneio. A informação foi publicada pelo 'Notícias da TV'.

Segundo o site, o diretor da Globo justificou que o preço alto do dólar, na casa dos R$ 5, é o principal fator para essa constatação. Belmar comemorou o crescimento financeiro nos primeiros três meses do ano, mas já preparou a equipe para um 'rombo' com os custos do mundial no último trimestre de 2022.

A emissora arrecadou R$ 1 bilhão com acordos com as marcas Samsung, Claro, Itaú, Ambev e Magazine Luiza, que vão veicular comerciais durante o mundial. Apesar disso, quase a metade desse valor representa o montante que a emissora precisara pagar para a Fifa como parcela do acordo pelo direito de exclusividade na TV aberta e fechada brasileira. A Globo vai pagar R$ 440 milhões para a Fifa (90 milhões de dólares).

Além disso, a Globo precisa pagar uma parcela de 2020 que ficou pendente durante a pandemia e precisou ser renegociada no valor de US$ 30 milhões (R$ 146 milhões na cotação atual). Mesmo diante dos problemas, o diretor da Globo se mostrou otimista com a cobertura do Mundial.

A Globo mostra a Copa do Mundo com exclusividade na TV aberta e no SporTV através de um estúdio que será produzido no Rio de Janeiro, nos mesmos moldes da Olímpiada. Nas redes sociais, o direito de imagem será compartilhado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos