Galvão revela que soube de tragédia do avião da Chapecoense em jantar

Galvão estava acompanhado de PC Vasconcellos e Marco Antonio (Foto: Reprodução/TV Globo)


A tragédia com o avião da Chapecoense será um dos acontecimentos que ficará marcado na memória do futebol e lembrado a todo momento por quem viveu a situação. Um deles é o apresentador e narrador Galvão Bueno. Em seu podcast, "PodFalar, Galvão", ele afirmou que soube do acidente em jantar após o programa "Bem, Amigos", do canal Sportv, e também disse que tentou apurar as informações sobre o caso. O jornalista estava acompanhado de Paulo César Vasconcellos e Marco Antonio.

+ Suárez é alvo de memes após Nacional ser eliminado para o Atlético-GO

– Estava jantando no Lellis, sem hora para acabar. Tem dia que vai de madrugada, mas às vezes termina de manhã. Eu, Paulo Cesar e Marco Antonio. Caio (Ribeiro) tinha sido o último a sair e passou uns 10 minutos e ele liga: "Galvão, aconteceu alguma coisa com o avião da Chape. Fez um pouso forçado ou caiu. Ninguém sabe ainda". Olha a frase – disse antes de complementar.

– Eu estava com dois grandes jornalistas, o PC e o Marco Antonio, Bodão. Ali, começamos a fazer o jornalismo do jeito que tem que ser, do jeito que nós aprendemos. Pedi para o garçom trazer mais uma garrafa de vinho e começamos a ligar para todo mundo. As informações eram as mais contraditórias possíveis – afirmou.

A tragédia foi confirmada, segundo ele, quando viu uma imagem na internet. Emocionado, Galvão disse que foi "um impacto muito violento".

– Mas vi que quando a tragédia tinha acontecido quando nós vimos a imagem, do El Gráfico, da Argentina, pela internet. Foi o primeiro a mostrar a imagem do avião caído. Ali, tinha gente um time de futebol, uma comissão técnica, dirigentes, uma história esportiva. Mas também tinha narradores, repórteres, tantos companheiros. Um impacto muito violento. Quando teve essa confirmação já devia ser umas 4h30 da manhã – disse.

O acidente com o avião da Chapecoense completou seis anos. A aeronave que levava atletas, dirigentes do clube e jornalistas para a final da Copa Sul-Americana caiu, na Colômbia, em 28 de novembro de 2016. No total, 71 pessoas morreram.