Futebol inglês luta contra vandalismo e tem alvo: a cocaína

Confusões recentes envolvendo torcedores ingleses preocupam as autoridades locais. Foto: Guy Smallman/Getty Images
Confusões recentes envolvendo torcedores ingleses preocupam as autoridades locais. Foto: Guy Smallman/Getty Images

As repercussões do que aconteceu em 11 de julho do ano passado continuam repercutindo na “Terra da Rainha”. O que deveria ser a maior celebração do futebol inglês em 55 anos foi, em vez disso, um dia de carnificina pura do lado de fora do Estádio de Wembley.

Milhares de hooligans indisciplinados envergonharam o país antes da final da Euro 2020 entre Inglaterra e Itália.

Leia também:

Os dois países se enfrentam novamente no sábado em um jogo da Liga das Nações que será disputado no estádio Molineux, na cidade de Wolverhampton, que estará vazio como parte da punição da Uefa dada à Federação de Futebol por seu papel em não impedir a violência na final do ano passado.

Diante do acontecido, o jornal inglês Sportsmail destacou os problemas que o futebol inglês está tendo que superar após aquele dia fatídico.

Um dos problemas relatados pelo periódico é a mistura entre bebidas alcoólicas e cocaína. A caminho de Inglaterra x Andorra em Wembley em 5 de setembro de 2021, um oficial da FA não podia acreditar em seus olhos.

“Eu estava dirigindo até o estádio quando vi um torcedor com uma bandeira da Inglaterra pendurada nas costas puxar um pequeno objeto de um saco plástico antes de cheirar o conteúdo que estava em seu nariz”, lembrou.

A cocaína está substituindo o álcool como o vício preferido dos torcedores. Além disso, o futebol inglês vê o surgimento de uma nova onda de hooligans do futebol.

Apesar das cenas vergonhosas no ano passado, Wembley continuará sendo um dos centros globais do futebol.

Mesmo depois de todo o caos daquele dia, a final da Liga dos Campeões de 2024 permanecerá no estádio. Além disso, o estádio nacional realizou recentemente 'Finalíssima' entre Argentina e Itália.

E embora a candidatura do Reino Unido e da Irlanda para a Copa do Mundo de 2030 não exista mais, uma candidatura liderada pelos ingleses é a favorita para sediar a Euro 2028.

A UEFA registrou enormes perdas financeiras durante o Covid, e o fato de a Inglaterra ter infraestrutura e capacidade de lotar estádios claramente não é esquecido.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos