Velhos ídolos que deram certo em suas voltas aos clubes

Por Vinicius Andreoli

O torcedor do São Paulo não tem muitos motivos para comemorar ultimamente, mas a chegada de um velho ídolo renovou as esperanças tricolores. O meia Hernanes voltou após sete anos fora, nesse período ele jogou por Lazio, Inter de Milão, Juventus e Hebei Fortune da China. O profeta fica no Morumbi até julho de 2018 por empréstimo e espera repetir o sucesso da primeira passagem quando foi bicampeão brasileiro em 2007 e 2008. Separamos a seguir, 10 exemplos de jogadores que regressaram e brilharam em seus clubes para inspirar o recém-chegado Hernanes.

Velhos ídolos que deram certo em suas voltas aos clubes

Juninho Pernambucano – Multicampeão pelo Vasco, Juninho Pernambucano é um dos maiores ídolos da história recente do cruzmaltino. Entre 1995 e 2001, Juninho ganhou de tudo pelo clube, foram dois Brasileiros, Libertadores, Copa Mercosul, Campeonato Carioca e Torneio Rio-São Paulo. Dez anos depois de sua saída para o Lyon, o meia abriu mão do dinheiro e retornou a São Januário recebendo apenas um salário mínimo. Apesar de não ter conquistado títulos como na primeira passagem, Juninho liderou a equipe em boas campanhas, como o vice-campeonato brasileiro de 2011 e as semifinais da Copa Sul-Americana. (Foto: Gazeta Press)

Velhos ídolos que deram certo em suas voltas aos clubes

Kaká – Após uma saída um pouco conturbada, Kaká retornou ao São Paulo em julho de 2014. O meia assinou contrato com o Orlando City, mas como a temporada norte-americana só começaria em março de 2015, o Tricolor acertou a volta do ídolo por empréstimo de seis meses. Apesar de breve, a segunda passagem de Kaká pelo Morumbi foi positiva. O melhor jogador do mundo de 2007 deu outra cara ao time, que terminou como vice-campeão brasileiro de 2014 classificado à Libertadores da América do ano seguinte. (Foto: Gazeta Press)

Velhos ídolos que deram certo em suas voltas aos clubes

Adriano – Adriano viveu seus melhores momentos em campo pelo Flamengo, seu clube de coração. Aos 18 anos, ele já mostrava que era um atacante diferenciado, tanto que foi convocado pela primeira vez para a Seleção principal. Vendido para a Inter de Milão, Adriano ganhou títulos e o apelido de Imperador, mas também colecionou os primeiros problemas que atrapalharam sua carreira. Após muitas polêmicas, Adriano teve um retorno triunfal ao Flamengo sendo o grande responsável ao lado de Petkovic pelo título do Brasileirão 2009. O camisa 10 terminou o ano como artilheiro do campeonato com 19 gols marcados. (Foto: Gazeta Press)

Velhos ídolos que deram certo em suas voltas aos clubes

Ricardo Oliveira – Após uma boa passagem em 2003, o veterano atacante Ricardo Oliveira retornou ao Santos em janeiro de 2015 cercado de desconfianças após passar cinco anos no mundo árabe. Na época, o jogador estava com 35 anos e acertou um contrato de produtividade com duração até o fim do Campeonato Paulista. Foi campeão e terminou o ano como maior goleador do Brasil em 2015 com 37 gols marcados, artilheiro do Paulistão e Campeonato Brasileiro. A boa fase de Ricardo Oliveira fez com que ele fosse convocado para a Seleção Brasileira novamente depois de oito anos. (Foto: Gazeta Press)

Velhos ídolos que deram certo em suas voltas aos clubes

Alex – O meia Alex com passagens de sucesso por Palmeiras, Cruzeiro e Fenerbahce é outro ídolo que voltou para o clube no qual foi revelado, o Coritiba. Alex jogou por dois anos no Coxa, de 1995 a 1997, até ser vendido para o Palmeiras onde conquistou vários títulos e viu sua carreira decolar. Em 2012, o meia se desligou do Fenerbahce após oito anos vestindo a camisa do time turco e voltou ao Couto Pereira depois de recusar propostas do Palmeiras e Cruzeiro. Em Curitiba, o camisa 10 demonstrou o mesmo futebol refinado de sempre e conseguiu conquistar o único título por seu time de coração, o Campeonato Paranaense de 2013. Ao fim de 2014, encerrou a carreira com uma grande festa da torcida. (Foto: Gazeta Press)

Velhos ídolos que deram certo em suas voltas aos clubes

Robinho – Robinho surgiu no Santos como uma das maiores revelações da história do clube. Logo no primeiro ano como profissional, foi um dos protagonistas da conquista do Campeonato Brasileiro de 2002 pondo fim a um jejum de 18 anos sem títulos. Vendido a peso de ouro ao futebol europeu, o atacante não repetiu o sucesso que teve no Brasil e voltou ao Santos em duas ocasiões. A primeira foi por empréstimo em 2010 e, ao lado de Neymar e Ganso, o rei das pedaladas formou um ataque espetacular e faturou o Campeonato Paulista e Copa do Brasil. A terceira passagem do craque pela Vila Belmiro foi em 2014, quando conquistou mais um troféu, o Paulistão de 2015 antes de ser vendido para a China. (Foto: Gazeta Press)

Velhos ídolos que deram certo em suas voltas aos clubes

Elias – O volante Elias chegou ao Corinthians em 2008 vindo da Ponte Preta para a disputa da Série B, mas logo caiu no gosto da torcida e se tornou um dos principais jogadores do time. Campeão Paulista e da Copa do Brasil em 2009, o atleta chamou a atenção do futebol europeu, mais precisamente do Atlético de Madrid, que o contratou por 7 milhões de Euros. Após passar também por Sporting-POR e Flamengo, Elias retornou ao seu clube de coração para mais uma passagem vitoriosa com o título do Brasileiro de 2015. (Foto: Gazeta Press)

Velhos ídolos que deram certo em suas voltas aos clubes

Rafael Sóbis – Revelado pelo Internacional, o atacante Rafael Sóbis brilhou com a camisa colorada ainda muito jovem. Conquistou títulos, entre eles a até então inédita Libertadores de 2006 quando teve participação fundamental nas finais marcando dois gols. Como todo jogador que desponta no Brasil, transferiu-se para o futebol europeu, mas voltou para casa em busca da felicidade. Em 2010, desembarcou no Beira-Rio onde faturou o bicampeonato da Libertadores da América novamente sendo decisivo ao fazer um gol na final. (Foto: Gazeta Press)

Velhos ídolos que deram certo em suas voltas aos clubes

Elano – Elano fez parte da safra dos meninos da vila que ajudaram o Santos a encerrar um período de 18 anos sem títulos com a conquista do Campeonato Brasileiro de 2002. Jogou no Peixe até 2004, ano em que foi mais uma vez campeão brasileiro, até ser vendido para o Shakhtar Donetsk. Após passagens por Manchester City e Galatasaray, o antigo ídolo retornou ao Santos em 2011 e foi campeão novamente, dessa vez da Libertadores e do Campeonato Paulista. Teve ainda mais duas passagens, em 2015 e 2016, sendo campeão paulista nesses anos. (Foto: Gazeta Press)

Velhos ídolos que deram certo em suas voltas aos clubes

Romário – Revelado pelo Vasco, o baixinho Romário jogou por diversos clubes, mas foi no cruzmaltino onde alcançou as maiores glórias no futebol brasileiro. Após atuar na Europa e no rival Flamengo, o baixinho retornou para São Januário em 2000 e foi campeão brasileiro e da Copa Mercosul. Teve ainda mais duas passagens de relativo sucesso pelo time da colina, uma em 2005 quando tornou-se o artilheiro mais velho do Campeonato Brasileiro aos 39 anos e outra em 2007. Nessa última, veio exclusivamente para atingir a marca de 1000 gols na carreira e cumpriu o feito em partida contra o Sport, pelo Brasileiro. (Foto: Gazeta Press)