Veja 10 skatistas do Brasil que podem brilhar na Olimpíada de Tóquio

Dificilmente veremos os veteranos e famosos Bob Burnquist e Sandro Silva “Mineirinho” na estreia do skate em Olimpíadas, em 2020, mas o Brasil é uma potência com medalhas tidas como certas. O esporte será disputado em duas categorias – park, em uma pista com ondulações, e street, em pista que simula construções urbanas –, e o país terá seis representantes (três homens e três mulheres). Conheça 10 nomes que devem ir a Tóquio daqui três anos com a missão de bater os EUA e confirmar o favoritismo verde e amarelo.

Por William Correia

Screen Shot 2017-02-16 at 19.34.52

Dora Varella – Com apenas 15 anos, a paulista é uma das promessas no park, categoria em que as mulheres do país estão evoluindo cada vez mais. Ela já participou de treinos oficiais dos X-Games e vem acumulando títulos nacionais e internacionais. É a segunda melhor brasileira no ranking e a expectativa é de que esteja mais madura e pronta para ir longe na Olimpíada de Tóquio. Foto: Reprodução/Instagram/@dora.varella

Screen Shot 2017-02-16 at 19.32.54

Mônica Torres – A paulista de 22 anos chama atenção com suas manobras nas redes sociais e, em 2016, tornou-se profissional, entrando para a elite do skate. Mônica Torres é a terceira melhor brasileira no ranking mundial de street e tem mostrado potencial para chegar a 2020 surpreendendo favoritas, mostrando a força das mulheres brasileiras na categoria. Foto: Reprodução/Instagram/@monicatorrs

AP_44041807960

Kelvin Hoefler – O skatista do Guarujá (SP), de 24 anos, é o maior campeão mundial da história do street, com cinco títulos, e chegou a ser o melhor do planeta na categoria, em 2014. Kelvin Hoefler ocupa, atualmente, a quarta posição do ranking mundial porque terminou 2016 recuperando-se de contusão. É uma real chance de medalha em Tóquio. Foto: Getty Images

2016 Street League Skateboarding Nike SB World Tour: Newark

Luan Oliveira – O gaúcho de 26 anos chegará ao Japão, certamente, com a expectativa de uma medalha quase garantida. É o segundo colocado do ranking de street, atrás somente do norte-americano Nyjah Huston, e vem acumulando títulos na categoria. Nos X-Games, conta com duas pratas e dois bronzes. Mais experiente para lidar com a pressão, Luan Oliveira pode alcançar o ouro em Tóquio-20. Foto: Getty Images

Screen Shot 2017-02-16 at 19.29.20

Pâmela Rosa – Aos 17 anos, a skatista de São José dos Campos (SP) já acumula dois ouros e duas pratas no X-Games, as Olimpíadas dos esportes radicais, sendo a mulher mais nova a ganhar um título de street na história do evento. Atualmente, ocupa a quarta colocação do ranking mundial da categoria, mas já foi top 3 e é real não só a possibilidade de a ver no pódio olímpico, mas de acompanhá-la disputando a primeira colocação em Tóquio com a brasileira Leticia Bufoni. Foto: Reprodução/Instagram/ @pamelarosaskt

Screen Shot 2017-02-16 at 19.27.31

Yndiara ASP – É a melhor brasileira no ranking mundial de park, com um talento indiscutível. Yndiara ASP, ou apenas Yndi, como gosta de ser chamada, começou a andar aos 15 anos e logo chamou atenção. Hoje, aos 19, a skatista nascida em Florianópolis já teve programa exibido no canal Off e é a principal esperança de medalha do país em sua categoria nas pistas japonesas. Foto: Reprodução/Instagram/@yndiaraasp

Screen Shot 2017-02-16 at 19.25.29

Miguel Oliveira – O curitibano de 17 anos surpreendeu o mundo do skate ao, ainda como amador, chegar à final de evento na Califórnia, em junho do ano passado, superando profissionais renomados para alcançar a quarta colocação. Com manobras estilosas e complicadas, Miguel Oliveira costuma levantar o público em suas apresentações e é uma das apostas brasileira para o futuro no skate e, certamente, para brigar por pódio no park em 2020. Foto: Reprodução/Instagram/@migueloliveira_sk8

Screen Shot 2017-02-16 at 19.19.41

Murilo Peres – O skatista campineiro de 20 anos tornou-se profissional em 2014 e, desde então, vem subindo no pódio constantemente em competições internacionais. Murilo Peres sempre se notabilizou por atuar em diversas categorias e, atualmente, é o segundo melhor brasileiro no ranking mundial de park, o que o coloca como promessa de medalha em Tóquio. Foto: Reprodução/Instagram/@muriloperes

X Games Austin

Pedro Barros – O catarinense de 21 anos já é um dos maiores nomes da modalidade. Possui cinco ouros e três pratas como profissional nos X-Games, a Olimpíada para esportes radicais – como amador, soma ainda um ouro e um bronze no evento. Em janeiro, conquistou pela quarta vez a etapa de abertura do circuito mundial, no Rio de Janeiro. Atualmente, é o segundo colocado no ranking mundial da categoria park, atrás apenas do norte-americano Alex Sorgente. Foto: Getty Images

Nickelodeon Kids’ Choice Sports Awards 2016 – Red Carpet

Leticia Bufoni – A maior expectativa de uma medalha de ouro brasileira no skate está com essa paulistana de 23 anos. Leticia Bufoni é a primeira colocada do ranking mundial de street e conta no currículo com três ouros, duas pratas e dois bronzes em X-Games, a Olimpíadas de esportes radicais. É uma das musas do esporte, participando de realities shows e campanhas publicitárias nos EUA. Ganhou fama também por fazer manobras de vestido e salto alto. Foto: Getty Images