Times que viveram crises de lesões

As lesões tornaram-se uma dor de cabeça para o Palmeiras na temporada, com alguns de seus principais jogadores fora de combate e passando o dia no departamento médico. O drama vivido pelo verdão já aconteceu com outras equipes, como o Yahoo! mostra a seguir.

Times que viveram crises de lesões

REAL MADRID – 2017 – Em janeiro de 2017, o Real Madrid temia que sua temporada 2017 fosse arruinada pelo número de lesões. Gareth Bale, Marcelo, Luka Modric, James Rodriguez e Pepe estavam fora de combate. Mas o mau momento não afetou o time, que acabou com a equipe levantando a taça da Champions League na final contra a Juventus. (Foto: Getty Images)

Times que viveram crises de lesões

INTERNACIONAL – 2017 – Ainda no início de 2017, os problemas do Internacional pareciam não ter fim. Danilo Fernandes, o titular, foi o primeiro a se machucar. Em seguida, foi a vez do reserva imediato, Marcelo Lomba. E, para completar, foi a vez do terceiro goleiro, Keiller, sair de campo com uma lesão no cotovelo esquerdo. (Foto: Getty Images)

Times que viveram crises de lesões

BOTAFOGO – 2017 – Era difícil imaginar durante a “crise médica” vivida pelo Botafogo nos primeiros meses do ano que o time chegaria onde chegou em 2017. As recorrentes lesões no elenco e uma nova cirurgia do goleiro Jefferson, que à época já não jogava há mais de um ano, provocaram até a demissão de Luiz Fernando Medeiros, chefe do departamento médico. (Foto: Getty Images)

Times que viveram crises de lesões

MANCHESTER UNITED – 2017 – E que tal imaginar um time com 18 jogadores lesionados? Aconteceu em maio deste ano com o Manchester United, tendo os astros Paul Pogba e Zlatan Ibrahimovic como principais baixas dos Red Devils. Entre os machucados que atormentaram o técnico José Mourinho também estavam o argentino Marcos Rojo e o espanhol Juan Mata. (Foto: Getty Images)

Times que viveram crises de lesões

ARSENAL – 2015 – No início da temporada 2015/2016, o Arsenal teve de lidar com dez jogadores no departamento médico ao mesmo tempo, entre eles o chileno Alexis Sánchez, peça fundamental do elenco do técnico Arsène Wenger. Mesmo assim, o time ainda conseguiu ser vice-campeão da Premier League, na temporada que consagrou o surpreendente Leicester como campeão inglês. (Foto: Getty Images)

Times que viveram crises de lesões

BAYERN – 2014 – Eram tantos os lesionados no Bayern de Munique no fim de 2014 que era possível montar um time de respeito apenas com o departamento médico do clube. A lista incluía Xabi Alonso, David Alaba, Thiago Alcântara, Robert Lewandowski e Claudio Pizarro. A “festa das lesões” levou à demissão do médico Hans-Wilhelm Müller-Wohlfahrt no início do ano seguinte. (Foto: Getty Images)

Times que viveram crises de lesões

ATLÉTICO-MG – 2013 – A menos de dois meses do Mundial de Clubes de 2013, o Atlético-MG vivia o drama de ver alguns de seus principais jogadores sofrendo lesões: Ronaldinho Gaúcho, o zagueiro Réver, o zagueiro Dátolo e o lateral esquerdo Richarlyson se machucaram. Embora quase todos tenham se recuperado, o Galo ficou apenas em terceiro no Mundial. (Foto: Getty Images)

Times que viveram crises de lesões

BORUSSIA DORTMUND – 2013 – Jurgen Klopp, então técnico do Borussia Dortmund, foi obrigado a usar jovens inexperientes e escalar veteranos fora de posição por causa das várias lesões em 2013. A crise incluiu o zagueiro Matts Hummels, que no ano seguinte seria campeão da Copa do Mundo. Além dele, os defensores Lukasz Piszczek e Manuel Friedrich eram outros fora que não podiam jogar. (Foto: Getty Images)

Times que viveram crises de lesões

CORINTHIANS – 2013 – Ainda em 2013, Tite perdeu três de seus principais jogadores em apenas um jogo, o clássico contra o São Paulo: Danilo e Emerson tiveram estiramentos musculares e Douglas torceu o tornozelo. Para piorar a situação, no jogo seguinte, contra o Bahia, Renato Augusto, outra peça-chave do elenco, saiu de campo após tomar uma cotovelada no rosto. (Foto: Getty Images)

Times que viveram crises de lesões

SÃO PAULO – 2010 – Em 2010 e 2011, o São Paulo penou com problemas de lesão na defesa. A conta envolveu sete jogadores: Alex Silva, Bruno Uvini, João Filipe, Luiz Eduardo, Paulo Miranda, Rhodolfo (duas vezes) e Xandão. O então volante Rodrigo Caio foi improvisado como zagueiro, posição em que permaneceu e hoje até defende a seleção. (Foto: Getty Images)