Principais contratações da janela europeia

Veja quem contrataram os maiores clubes da Europa para a temporada 2012/2013:

PSG: Turbinado pelo dinheiro de investidor do Catar, o time francês contratou nesta janela Ibrahimovic, do Milan (21 milhões de euros), Thiago Silva, do Milan (42 milhões de euros), Lavezzi, do Napoli (26 milhões de euros), Verratti, revelação de 19 anos do Pescara (11 milhões de euros), e o Van der Wiel, do Ajax (5,5 milhões de euros). O time francês também fechou com o são-paulino Lucas por 40 milhões de euros. Ele chegará a Paris em janeiro. Getty Images

Real Madrid: O atual campeão espanhol gastou dinheiro com apenas um jogador para esta temporada. O meio-campista Luka Modric foi contratado do Tottenham por 30 milhões de euros (na foto, ele aparece com a esposa, o filho e os pais). Também chegou sem custos o volante Essien, do Chelsea, por empréstimo. Getty Images

Chelsea: Após vencer a Liga dos Campeões, os Blues se animaram nesta janela de transferências. Contrataram dois jovens meias caríssimos: o belga Eden Hazard, do Lille (40 milhões de euros), e o brasileiro Oscar, do Internacional (32 milhões de euros). Além deles, levou também Victor Moses, do Wigan, (8,9 milhões de euros), César Azpilicueta, do Olympique de Marselha (8,8 milhões de euros), Marko Marin, do Werder Bremen (8 milhões de euros) e Thorgan Hazard, do Lens (1 milhão de euros). Getty Images

Barcelona: O melhor time do mundo nos últimos anos fez apenas duas contratações para a temporada, com custo médio para os grandes da Europa. Vieram o volante Song, do Arsenal (19 milhões de euros), à esquerda da foto, e o lateral Jordi Alba, do Valencia (14 milhões de euros), à direita. Getty Images

Manchester United: Os Diabos Vermelhos tiraram o centroavante Van Persie do rival Arsenal por 30,7 milhões de euros e o meia japonês Kagawa do Borussia Dortmund por 16 milhões de euros. Além disso, teve contratações 'menores': Büttner, do Vitesse (5 milhões de euros), Henriquez, da Universidad de Chile (5,5 milhões de euros) e Nick Powell, do Crewe (7,5 milhões de euros). Getty Images

Bayern de Munique: Os bávaros abriram o cofre ao desembolsarem 40 milhões de euros para contratar o volante espanhol Javi Martínez, do Athletic Bilbao. Com bom investimento, chegaram Mandzukic, do Wolfsburg (13 milhões de euros), Shaqiri, do Basel (11,8 milhões de euros), o zagueiro brasileiro Dante, do Borussia Mönchengladbach (4,7 milhões de euros) e Weiser, do Colônia (800 mil euros). Sem custos, chegou o atacante Claudio Pizarro, do Werder Bremen. Getty Images

Arsenal: Os Gunners torraram seu dinheiro com três reforços para o setor ofensivo. Da esquerda para a direita, contrataram o espanhol Cazorla, do Málaga (19 milhões de euros), Podolski, do Colônia (12 milhões de euros) e Giroud, do Montpellier (12 milhões de euros). Getty Images

Juventus: A campeã italiana gastou um bom dinheiro para a nova temporada. Contratou Giovinco, do Parma (11 milhões de euros), Isla, da Udinese (9,4 milhões de euros), Asamoah, da Udinese (9 milhões de euros), Cáceres, do Sevilla (8 milhões de euros), Bendtner, do Arsenal (6 milhões de euros pelo empréstimo), Gabbiadini, da Atalanta (5,5 milhões de euros), Boakye, do Genoa (4 milhões de euros). Porém, sem custos a Velha Senhora assinou com o zagueiro brasileiro Lúcio (foto), ex-Inter, Rubinho, ex-goleiro do Corinthians, e a revelação Pogba, do Manchester United. Getty Images

Giampaolo Pazzini comemora o segundo gol marcado para o Milan no jogo contra o Bologna

Manchester City: Depois de gastar muito no último ano, o City resolveu manter a base para este ano. Contratou 'somente' Maicon, da Inter de Milão (3,7 milhões de euros), Scott Sinclair, do Swansea (7,8 milhões de euros) e Jack Rodwell, do Everton (15 milhões de euros). Getty Images

Liverpool: Os Reds têm um histórico recente de gastar mal. Desta vez, a principal contratação foi o meia Joe Allen, do Swansea (19 milhões de euros). Além dele, contrataram Borini, da Roma (13,3 milhões de euros), Sahin, do Real Madrid (5 milhões de euros pelo empréstimo), Assaidi, do Heerenveen (4 milhões de euros) e Yesil, do Bayer Leverkusen (1,3 milhão de euros). Getty Images

Queen's Park Rangers: O time inglês está chamando a atenção por suas contratações de jogadores conhecidos. Porém, apesar de estar gastando muito com salários, o time conseguiu quase todas os seus reforços sem custos, aproveitando jogadores que estavam em fim de contrato. Vieram com custos Ji-Sung Park, do Manchester United (3,1 milhões de euros), Diakité, do Nancy (4 milhões de euros) e Granero, do Real Madrid (4,5 milhões de euros). Sem custos chegaram Júlio César (foto), da Inter de Milão, Bosingwa, do Chelsea, Hoilett, do Blackburn, Fábio, emprestado pelo Manchester United, Andy Johnson, do Fulham, Ryan Nelsen, do Tottenham, e o goleiro Green, do West Ham. Getty Images

Inter de Milão: Visando voltar a ter grandes glórias, os nerazzurri contrataram Guarín, do Porto (11 milhões de euros, mas ele já estava emprestado à Inter), Rodrigo Palacio, do Genoa (11 milhões de euros), Álvaro Pereira, do Porto (10 milhões de euros), Handanovic (6 milhões de euros), Cassano (foto), do Milan (de graça envolvido na venda de Pazzini), Gargano, do Napoli (1,25 milhão de euros pelo empréstimo), Silvestre, do Palermo (2 milhões de euros pelo empréstimo) e Mundigayi (750 mil euros pelo empréstimo). Getty Images

Roma: A grande contratação para a temporada foi o zagueiro corintiano Leandro Castán (foto), por 5 milhões de euros. Com destaque, vieram também Balzaretti, do Palermo (4,5 milhões de euros), Bradley, do Chievo (3,75 milhões de euros), Marquinho, do Fluminense (3,5 milhões de euros, mas ele já estava emprestado aos romanos). A Roma fez outras duas contratações no mercado brasileiro: Piris, lateral do São Paulo (1 milhão de euros pelo empréstimo) e Marquinhos, zagueiro do Corinthians (1,5 milhão de euros pelo empréstimo). Dodô, ex-lateral-esquerdo do Corinthians, terminou seu contrato com o Alvinegro e assinou com os romanos por cinco anos. Getty Images