Os maiores artilheiros de todos os tempos

Uma polêmica lista publicada pela revista argentina 'El Grafico' deixou Pelé sem seus mais de 1000 gols e rearranjou a ordem dos maiores goleadores do futebol. Veja como ficou essa lista

Zico

10 – Abrindo a lista dos dez primeiros colocados está o maior ídolo do Flamengo, Zico. Segundo a revista argentina ‘El Grafico’ o Galinho de Quintino marcou, em toda sua carreira como profissional, 516 gols (Foto: Divulgação)

Túlio

9 – Único artilheiro listado entre os dez primeiros e que ainda está em atividade, Túlio Maravilha diz ter quase o dobro dos 538 gols que a revista argentina lista. O brasileiro segue peregrinando por equipes de menor expressão em busca do sonhado gol 1000 – em suas contas (Foto: Divulgação)

Seeler

8 – Depois de atuar em toda a sua carreira apenas pelo Hamburgo (ALE), o alemão Uwe Seller, que também defendeu sua seleção, ficou com a oitava colocação na lista argentina pelos 568 gols que marcou em sua carreira (Foto: Divulgação)

Deak

7 – Depois de balançar as redes 576 oportunidades, o húngaro Ferenc Deak aparece na sétima colocação entre os maiores goleadores da história (Foto: Divulgação)

Eusébio

6 – Comparado a Pelé quando os dois atuavam, na década de 1960, o português Eusébio é o sexto colocado na lista argentina, com 625 tentos anotados (Foto: Divulgação)

Müller

5 – Maior artilheiro das Copas até ser ultrapassado por Ronaldo, o alemão Gerd Müller, com 680 gols em sua carreira, aparece na quinta colocação da lista elaborada pela revista argentina (Foto: Divulgação)

Puskas

4 – Comandante de uma das seleções mais ofensivas da história, a Hungria da década de 1950, o húngaro Ferenc Puskas aparece na quarta colocação, com 709 tentos anotados durante sua carreira (Foto: Divulgação)

Pelé

3 – Com quase 500 gols a menos do que os 1281 que afirma ter, Pelé aparece em terceiro na lista da revista argentina, com ‘apenas’ 757 gols marcados por Santos, Cosmos (EUA) e seleção brasileira (Foto: Divulgação)

Bican

2 – Na segunda colocação aparece Josef Bican, pouco conhecido do grande público e que atuou entre 1928 e 1956 pela extinta Checoslováquia, e tem 759 gols feitos (Foto: Divulgação)

Romário

1 – O líder da lista é Romário. Segundo os dados da publicação argentina, o Baixinho marcou 768 gols em sua carreira, se tornando o maior goleador da história do futebol (Foto: Divulgação)