Contratações recentes mais festejadas do Brasil

Não é de hoje que os clubes brasileiros apresentam jogadores de maneira pomposa. Muitas vezes com camisas comemorativas, bonecos e cobrança de ingresso simplesmente para ouvir o blá blá blá inicial do jogador, normalmente dizendo que está muito feliz e que já passou a amar o clube. Como a apresentação do veterano Seedorf pelo Botafogo, outros jogadores tiveram recepções parecidas. Veja as mais recentes: 

Loco Abreu

Loco Abreu (Figueirense): El Loco Abreu estava brigado com Oswaldo Oliveira no Botafogo e acabou indo para o banco da equipe. O Figueirense viu a oportunidade de atrair o uruguaio para a bela Florianópolis e no último domingo (8), o atleta foi apresentado para a torcida no estádio da equipe. (GazetaPress)

Forlán

Forlán (Internacional): Em baixa na Itália, Forlán queria voltar para perto do Uruguai. O Internacional aproveitou a oportunidade e contratou o atacante. No sábado (7), mais de 3 mil colorados foram recepcionar o atleta. (GazetaPress)

Seedorf

Seedorf (Botafogo): Cerca de 2 mil botafoguenses receberam no aeroporto a maior contratação da história do clube. No Engenhão, mais de 20 mil torcedores estiveram lá para receber a grande contratação do Fogão. (GazetaPress)

Adriano

Adriano (Flamengo): Com muitos torcedores na Gávea, o Imperador voltou em maio de 2009 ao Flamengo depois de oito anos. A apresentação aconteceu um mês depois de ele ter 'dado um tempo' do futebol. (GazetaPress)

D'Alessandro

D'Alessandro (Inter): Em 2008, o Colorado fechou o negócio para contratar o astro argentino por R$ 8,5 milhões. Cerca de 400 torcedores que causaram tumulto no aeroporto em Porto Alegre. (Divulgação/SC Internacional)

Deco

Deco (Fluminense): Em 2010, o meia luso-brasileiro foi apresentado em um hotel do Rio de Janeiro e depois fez a festa com a torcida antes da partida contra o Internacional, no Maracanã. (GazetaPress)

Juninho

Juninho Pernambucano (Vasco): Em junho de 2011, o ídolo vascaíno voltou mostrando todo seu amor ao clube da Colina. Propôs um contrato de risco ao clube, ganhando simbolicamente um salário mínimo até o fim daquele ano. Aprovado, renovou com o clube. A apresentação inicial foi apenas para a imprensa, mas ele compareceu a São Januário para a partida do Vasco contra o Figueirense para ser ovacionado. (GazetaPress)

Kléber

Kleber (Grêmio): Em novembro de 2011, a apresentação do atacante foi feita na nova arena do clube com muita pompa. Apesar da grande procura, apenas 200 torcedores foram convidados pelo clube para o evento fechado. (GazetaPress)

Luís Fabiano

Luis Fabiano (São Paulo): A volta de Fabuloso ao São Paulo em março de 2011 marcou um recorde de público em apresentação de jogadores. Nada menos do que 45 mil são-paulinos foram ao Morumbi para um verdadeiro show. Além da pirotecnia, a entrada gratuita também dava direito a shows de grupos musicais como Jairzinho, Max B.O. (com uma música especial para o atacante), Andreas Kisser, Gangue Selvagem e Planta & Raiz. Em números estimados, na história do futebol apenas as apresentações de Cristiano Ronaldo no Real Madrid e de Maradona no Napoli tiveram mais pessoas presentes. (GazetaPress)

Robinho

Robinho (Santos): Cerca de 12 mil pessoas compareceram à Vila Belmiro para festejar a volta do ídolo ao clube, em 2010. Robinho chegou de helicóptero no centro do gramado ao lado de Pelé e cantou com Chorão, vocalista do Charlie Brown Jr. (GazetaPress)

Ronaldinho

Ronaldinho (Flamengo): 20 mil torcedores se acotovelaram na Gávea em janeiro de 2011 para recepcionar Ronaldinho Gaúcho, que deixava o Milan para ser do Mengão. O show de apresentação contou com distribuição de máscaras e shows no palco montado na entrada do vestiário. Apresentaram-se os cantores Dudu Nobre e Ivo Meireles, a bateria da Mangueira, o Grupo Revelação, além de danças da funkeira Valeska Popozuda. (GazetaPress)

Ronaldo

Ronaldo (Corinthians): Pelo menos seis mil torcedores se acumularam no Parque São Jorge em dezembro de 2008 para receber o Fenômeno, que chegava do italiano Milan. Depois de um ótimo primeiro ano, Ronaldo teve problemas com lesões e falta de preparo físico, que o prejudicaram em 2010 e 2011, quando se aposentou. (GazetaPress)

Vagner Love

Vagner Love (Flamengo): Custando R$ 20 milhões aos cofres rubro-negros, o 'Artilheiro do Amor' voltou em 2012 para ficar. Com milhares de torcedores e muito choro na Gávea. (GazetaPress)