Brasileiros encostados na Europa

Neymar, Thiago Silva, David Luiz, Diego Alves, Douglas Costa… Estes são apenas alguns exemplos de brasileiros que estão sempre em alta nos seus times europeus. Mas também existe o outro lado da moeda. Jogadores que vão para o Velho Continente e acabam não se dando muito bem, talvez por problemas de adaptação, ou perdendo espaço ao passar do tempo, seja por idade avançada ou muita disputa por vaga. Pensando nisso, fizemos uma lista com dez jogadores que podem ser alvos de equipes brasileiras que buscam se reforçar para o Brasileirão de 2017.

por Matheus Ribeiro (@_ribeirom)

Brasileiros encostados na Europa

Paulo Miranda – Assim como Cicinho, Paulo Miranda está longe de estar encostado no Red Bull Salzburg. O zagueiro foi titular na maioria das partidas da equipe que está muito próxima de conquistar o título austríaco, mas revelou ao UOL em entrevista no início de 2017 que deseja voltar ao Brasil e não vê o contrato longo, até 2019, como um empecilho na tentativa. Foto: AP

Brasileiros encostados na Europa

Felipe Trevizan – O zagueiro de 29 anos atualmente atua pelo Hannover 96, que está na segunda divisão do Campeonato Alemão. E está encostado por lá, tendo aparecido por apenas um minuto nas partidas da 2. Bundesliga em 2017. O Santos demonstrou interesse na sua contratação na última janela de transferências, mas acabou acertando com Cléber, outro jogador que estava na Alemanha. Foto: AP

Brasileiros encostados na Europa

Maxwell – Após renovar seu contrato com o PSG para a temporada 2016/17, o lateral Maxwell deu algumas entrevistas afirmando que gostaria de voltar ao Brasil, onde não atua desde 2001. Ele ainda é bastante querido pela torcida e pela diretoria do clube parisiense, mas tem perdido cada vez ais espaço para o jovem lateral francês Layvin Kurzawa. Foto: AP

Brasileiros encostados na Europa

Júlio Cesar O goleiro titular da seleção nas duas últimas Copas do Mundo perdeu espaço no Benfica recentemente para o também brasileiro Ederson, que se destacou na fase do mata-mata da Champions League, e não joga pelo time principal desde fevereiro. Por mais que Júlio Cesar já tenha 37 anos, um time que precise de segurança debaixo das traves pode optar por buscar o goleiro em Portugal. Foto: AP

Brasileiros encostados na Europa

Rhodolfo – O zagueiro ex-Grêmio e São Paulo se recuperou de uma lesão grave sofrida no início de 2016, mas não tem ganhado muito espaço no Besiktas na atual temporada. Ele atuou em apenas cinco partidas do Campeonato Turco e não aparece nem no banco desde fevereiro. O único empecilho para uma contratação por parte de um time brasileiro é o fato de que seu contrato termina apenas em 2018 e ainda existe uma opção de mais um ano de vínculo dependendo de seu desempenho. Foto: AP

Brasileiros encostados na Europa

Xandão – O ex-jogador do São Paulo foi parara no Anzhi Makhachkala na fase de declínio da equipe, quando o poderoso Suleyman Kerimov já não investia mais. E uma briga entre o investidor que levou o brasileiro para lá e Kerimov no início de 2017 acabou com o clube, que acabou liberando os estrangeiros que recebiam mais para procurar outras equipes. Em março, Xandão conseguiu se desvincular do Anzhi e pode ser contratado imediatamente. Foto: Gazeta Press

Brasileiros encostados na Europa

Douglas Santos – Titular da seleção olímpica que levou o ouro em 2016, Douglas Santos foi vendido pelo Atlético Mineiro para o Hamburgo e teve um início promissor na equipe alemã, sendo titular por boa parte do turno da Bundesliga 2016/17. Mas ele perdeu a vaga na segunda metade do campeonato em meio a mais um ano complicado na equipe que luta para fugir do inédito rebaixamento. Ele pode adotar o mesmo caminho do zagueiro Cléber, que deixou o clube da cidade portuária para atuar pelo Santos em 2017. Foto: AP

Brasileiros encostados na Europa

Gabriel Barbosa – Gabigol passou boa parte de sua primeira temporada na Inter de Milão encostado sem ser aproveitado. E por mais que ele tenha recebido mais oportunidades recentemente, jornais italianos afirmam que o plano da equipe é emprestar o jovem atacante no meio do ano. De acordo com o Globo Esporte, Gabriel chegou a ser cedido ao Las Palmas, mas não aceitou a equipe espanhola e teria dito que preferiria voltar ao Brasil. Foto: AP

Brasileiros encostados na Europa

Ganso – Depois de ficar de janeiro a abril sem atuar por opção técnica, Ganso voltou ao time titular do Sevilla por dois jogos e fez boas atuações, mas sumiu novamente da escalação. Segundo alguns jornais espanhóis, o técnico Jorge Sampaoli teria até dito que não continuaria no clube se o meia brasileiro ficasse. Recentemente, o nome de Paulo Henrique tem sido vinculado ao Palmeiras, mas tanto o empresário do jogador quanto o clube negam qualquer tipo de contato. Foto: AP