10 Treinadores que não foram jogadores

A carreira de um jogador de futebol dura em média de 15 a 20 anos. A hora de pendurar as chuteiras costuma ser difícil, por isso uma boa fatia dos boleiros torna-se treinadores para continuar no mundo do futebol. Porém, essa prática está mudando pouco a pouco, pois é cada vez maior o número de técnicos que nunca jogaram profissionalmente. Não há uma receita para ser um bom comandante, há quem se dê bem somente com a experiência em campo, outros preferem estudar para o cargo ou até mesmo aqueles que deixaram sua profissão para dedicar-se a ser treinador. Vamos conhecer 10 nomes que não foram jogadores e tornaram-se treinadores de sucesso.

Por Vinicius Andreoli

10 Treinadores que não foram jogadores

Paulo Autuori – Nascido no Rio de Janeiro, o experiente Paulo Autuori é mais um que estudou para se dedicar à profissão de treinador. Formado em Educação Física, Administração Esportiva e mestrado no Curso de Treinadores de Futebol da UERJ, começou a adquirir rodagem como preparador físico nas décadas de 70 e 80. Foi somente em 1995 que o nome de Paulo Autuori ganhou destaque no Brasil quando comandou o Botafogo no título brasileiro daquele ano. Conquistou ainda duas Libertadores com Cruzeiro e São Paulo e o Mundial de Clubes da FIFA com o Tricolor em 2005. Foto: AP

10 Treinadores que não foram jogadores

André Villas-Boas – André Villas-Boas já sabia qual profissão seguir desde adolescente, a de treinador de futebol. Decidido, o jovem Villas-Boas começou a trabalhar na função nas categorias de base do Porto antes mesmo de completar 18 anos ao mesmo tempo em que concluía o curso para se tornar técnico. Foi auxiliar e braço direito de José Mourinho na própria equipe portuguesa, no Chelsea e na Inter de Milão até que seguiu carreira solo. Aos 32 anos, foi o mais jovem a assumir o time do Porto onde conquistou um Campeonato Português, uma Liga Europa entre outros troféus. O sucesso fez o Chelsea pagar a multa rescisória de 15 milhões de Euros para poder contar com o português. Villas-Boas ficou somente um ano em Londres, depois seguiu para o Tottenham, Zenit e atualmente está na China, no Shanghai SIPG, dos brasileiros Oscar e Hulk. Foto: AP

SIMOES MILUTINOVIC

Renê Simões – Renê Simões tentou fazer a carreira dentro das quatro linhas e chegou até a jogar pelas categorias de base do Flamengo, São Cristovão e Bonsucesso, mas preferiu ficar do lado de fora do gramado onde teria mais sucesso. Ele estava certo, se formou em Educação Física e construiu uma carreira de relativo sucesso treinando vários clubes brasileiros, do exterior, seleções brasileiras de base, seleção feminina e alguns países estrangeiros como Jamaica, Costa Rica e Honduras. Seu último trabalho como técnico foi no Macaé, mas acabou sendo demitido em fevereiro deste ano. Foto: AP

10 Treinadores que não foram jogadores

Carlos Alberto Parreira – Outro estudioso do futebol que nunca jogou é Carlos Alberto Parreira. Ele se formou em Educação Física e foi um dos preparadores da Seleção Brasileira na Copa de 1970, logo aos 27 anos. Parreira também estreou jovem na carreira de técnico tendo como primeiros trabalhos a seleção de Gana e o Fluminense na década de 70. Em mais de 40 anos como treinador, ele comandou diversos clubes do Brasil e exterior, a Seleção Brasileira em dois mundiais, o Kuwait em 1982, Emirados Árabes em 1990, a Arábia Saudita em 1998 e por fim a África do Sul em 2010. Foto: AP

10 Treinadores que não foram jogadores

Oswaldo de Oliveira – Oswaldo de Oliveira é formado em Educação Física e ingressou no mundo da bola na década de 70 como preparador físico. Porém, foi somente em 1999 que o treinador ficou famoso ao assumir o Corinthians no lugar de Vanderlei Luxemburgo, que foi para a Seleção. No Parque São Jorge, Oswaldo foi Campeão Paulista, Brasileiro e do Mundial de Clubes da FIFA de 2000. É um dos poucos treinadores que dirigiram os quatro grandes de São Paulo e do Rio de Janeiro, além de ter passagens por Vitória, Cruzeiro, Sport, Kashima Antlers e mundo árabe onde trabalha atualmente. Foto: Gazeta Press

10 Treinadores que não foram jogadores

Cláudio Coutinho – O técnico da Seleção Brasileira na Copa de 1978, Cláudio Coutinho, era militar e formado em Educação Física na Escola do Exército. Começou no mundo do futebol como preparador físico, cargo que exerceu na Seleção Brasileira na Copa de 1970, no Olympique de Marselha em 1975 e na seleção olímpica de 1976. Como treinador, trabalhou no Vasco, Botafogo e Flamengo onde foi tricampeão carioca e campeão brasileiro de 1980. Coutinho morreu afogado em 1981 aos 42 anos, em um acidente enquanto praticava pesca submarina no Rio de Janeiro. Foto: Gazeta Press

10 Treinadores que não foram jogadores

Carlos Alberto Silva – O mineiro Carlos Alberto Silva se formou em Educação Física e ganhou destaque no cenário nacional por comandar o Guarani, Campeão Brasileiro em 1978. Treinou quase todos os times grandes brasileiros como São Paulo, Atlético-MG, Palmeiras, Corinthians, Santos, Cruzeiro, Vasco e também equipes do exterior como o Porto e o La Coruña. Em 1987, Silva dirigiu a Seleção Brasileira faturando a medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos daquele ano e a medalha de prata nas Olimpíadas de 1988. Encerrou a carreira de treinador em 2005 e faleceu em janeiro deste ano aos 77anos. Foto: Gazeta Press

10 Treinadores que não foram jogadores

Maurizio Sarri – O italiano de 58 anos deu os primeiros passos como treinador em times da 6ª e 7ª divisão da Itália ao mesmo tempo em que trabalhava em um banco. Começou em equipes modestas até ser contratado pelo Empoli em 2012 onde ganhou destaque nacional. A boa campanha com o time da Toscana fez com que o Napoli fizesse uma proposta para Sarri para substituir Rafa Benítez, que foi para o Real Madrid em 2015. Na sua primeira temporada no novo clube, terminou como vice-campeão atrás da poderosa Juventus. O ex-bancário é conhecido como o “homem das 33 táticas” por ter jogadas ensaiadas para qualquer tipo de lance e pelo estilo estudioso. Foto: AP

10 Treinadores que não foram jogadores

Arrigo Sacchi- Um dos maiores comandantes do futebol italiano bem que tentou ser jogador, mas só conseguiu atuar em times amadores. Arrigo Sachi era vendedor de sapatos antes de se tornar técnico de futebol, logo aos 26 anos de idade. Com 31 anos, dirigiu o primeiro time profissional da sua carreira, o Cesena, até se tornar o treinador do estrelado time do Milan, campeão de tudo entre 1987 e 1990. Sachi revolucionou o modo de jogo praticado na Itália baseado em uma marcação sob pressão e contra-ataques mortais. Ele ainda treinou a seleção Azzurra entre 1991 e 1996 levando a equipe à final da Copa do Mundo de 1994. Foto: AP

10 Treinadores que não foram jogadores

Reinaldo Rueda – O colombiano Reinaldo Rueda é o treinador do Atlético Nacional e atual campeão da Libertadores com a equipe de Medellín. Rueda nunca jogou profissionalmente, tendo se formado em Educação Física pela Universidad del Valle e pós-graduado na Escola Superior de Esportes na Alemanha. Começou a carreira de técnico em 1994 no Deportivo Cortuluá e passou por equipes como Deportivo Cali e Independiente Medellín antes de dirigir a seleção da Colômbia entre 2004 e 2006. Rueda também comandou Honduras e Equador nas Copas do Mundo de 2010 e 2014, respectivamente. Foto: AP