10 pilotos que abandonaram as pistas e voltaram a competir

No próximo dia 26 de março, quando ocorrer a largada do GP da Austrália de Fórmula-1, terá início o retorno de Felipe Massa à categoria, quase quatro meses depois de ter anunciado sua aposentadoria no GP Brasil, no último dia 13 de novembro. A desistência do brasileiro se deu após a ida do finlandês Valtteri Bottas para a Mercedes no lugar do atual campeão, o alemão Nico Rosberg, que decidiu se aposentar após o título. No mundo da F-1, e do automobilismo em geral, é comum um piloto abandonar a carreira, mudar de ideia e voltar a competir, mesmo que em outra categoria. Uns foram bem sucedidos, outros não. Conheça a história de alguns desses pilotos.

Rodrigo Herrero (@rodrigoherrero)

10 pilotos que abandonaram as pistas e voltaram a competir

Mario Andretti – Campeão da F-1, quatro títulos da Indy, vencedor em Le Mans, Daytona e Indianápolis. Mario Andretti é uma verdadeira lenda do automobilismo. Ele dirigiu monopostos até os 54 anos e seguiu correndo em Le Mans até os 60, quando decidiu se aposentar. Três anos mais tarde, porém, o norte-americano tentou retornar à Indy e se deu mal. O brasileiro Tony Kanaan havia sofrido uma fratura e corria risco de não poder participar da luta por um lugar no grid em Indianápolis. Para colocar o carro de Kannan na prova, Andretti assumiu o volante. Mas em sua tentativa, ele pegou detritos na pista e capotou o carro várias vezes no ar. Apesar de ter sofrido apenas um corte no queixo, Andretti desitira ali mesmo de qualquer retorno ao automobilismo.

10 pilotos que abandonaram as pistas e voltaram a competir

Emerson Fittipaldi – Emerson Fittipaldi é o único brasileiro campeão na F-1 e na Indy, mas entre essas duas disputas ele ficou um tempo afastado das pistas. Após dois títulos com a McLaren, ele fundou sua própria equipe, mas nunca chegou a vencer com ela, encerrando a carreira em 1980. A escuderia Fittipaldi ainda duraria até 1982. Já sua volta às pistas ocorreria nos Estados Unidos em 1984. O desbravador brasileiro na Indy ficou na categoria por 13 anos, conquistou um título, venceu as 500 Milhas de Indianápolis, mas se viu forçado a parar em 1996, aos 49 anos de idade, após um grave acidente.

10 pilotos que abandonaram as pistas e voltaram a competir

Alessandro Zanardi – Alessandro Zanardi hoje é um exemplo de esportista. Sua história de superação após perder as duas pernas em um acidente pela Indy em 2001 é digna de cinema. Mas o multicampeão olímpico teve duas passagens sofríveis pela Fórmula-1. Ele estreou na Jordan nas últimas etapas de 1991, encerrando sua carreira na categoria em 1994, na Lotus. O italiano foi correr na Indy e, após conquistar o bicampeonato em 1997 e 1998, decidiu tentar vencer na F-1. Assinou com a Williams, mas teve desempenho abaixo da crítica, sem marcar um ponto, e teve o contrato encerrado de forma antecipada.

10 pilotos que abandonaram as pistas e voltaram a competir

Jarno Trulli – Jarno Trulli construiu uma carreira digna na F-1 entre 1997 e 2011, conquistando uma vitória e o respeito dos companheiros, mesmo sem ser uma grande estrela. Com pouco espaço em 2012, o italiano decidiu abandonar as pistas, até decidir entrar na F-E como piloto e dono de equipe em 2014. Sem conseguir grandes resultados naquele anos, optou em ser apenas dirigente.

10 pilotos que abandonaram as pistas e voltaram a competir

Kimi Raikkonen – O campeão mundial de 2007 Kimi Raikkonen é outro exemplo atual de um piloto que abandonou a F-1 para depois retornar. Desmotivado e sem fechar um acordo com McLaren e Mercedes, o finlandês decidiu acertar com a Citroen para correr o Mundial de Rally de 2010. No ano seguinte, passou a disputar provas da Nascar, até receber um convite da Lotus para voltar para a F-1 em 2012, onde fez duas boas temporadas e venceu dois GPs. Desde 2014 ele corre na Ferrari, sem a mesma constância que o fez campeão no passado.

10 pilotos que abandonaram as pistas e voltaram a competir

Alan Jones – Campeão do mundo em 1980, o australiano Alan Jones havia encerrado a carreira no ano seguinte. Porém, em 1983, tentou retornar à F-1, mas correu apenas uma prova com a Arrows. Ele ainda voltaria à categoria em 1985 para competir pela Hass/Lola, tendo abandonado de vez ao fim de 1986. Seu melhor resultado nessa última volta foi um quarto lugar na Áustria.

10 pilotos que abandonaram as pistas e voltaram a competir

Nigel Mansell – O britânico Nigel Mansell viveu idas e vindas como piloto. Após quase se aposentar no fim de 1990, descontente pelo desempenho da Ferrari e pelo privilégio dado a Prost, ele recebeu uma proposta da Williams, onde conseguiu seu único título, em 1992. Porém, Prost retornou da aposentadoria no ano seguinte para a própria Williams, fato que levou Mansell a abandonar a F-1 e ir para os Estados Unidos, onde conquistou o título da Indy. Após a morte de Ayrton Senna, Mansell foi chamado para correr as últimas três provas de 1994 pela Williams. Na temporada seguinte, o piloto acertou com a McLaren, mas problemas com o carro o fizeram abandonar a categoria de vez. Ele ainda testou uma Jordan no fim de 1996, aos 43 anos, mas o fraco desempenho impediu o retorno. Mansell ainda voltou a correr em 1998, no campeonato de turismo inglês.

10 pilotos que abandonaram as pistas e voltaram a competir

Niki Lauda – Com um bicampeonato nas costas, o austríaco Niki Lauda se desentendeu com a Brabham e decidiu abandonar a F-1 durante a temporada de 1979. Após alguns anos cuidando de seus negócios, ele recebeu da McLaren um convite para retornar às pistas em 1982 e não fez feio. Em 1984, ele conseguiu o terceiro título mundial, parando definitivamente ao término de 1985.

10 pilotos que abandonaram as pistas e voltaram a competir

Alain Prost – O francês Alain Prost, tricampeão mundial, ficou afastado um ano das pistas. Após criticar a Ferrari e discutir com a equipe, foi dispensado e decidiu não correr em 1992. No decorrer daquele ano, a Williams o procurou para pilotar em 1993. E o francês aceitou. Sua volta foi triunfal: com um carro repleto de recursos eletrônicos, bem melhor do que os demais, ele conquistou o tetracampeonato, decidindo se aposentar das pistas definitivamente ao término da temporada.

10 pilotos que abandonaram as pistas e voltaram a competir

Michael Schumacher – Dono de praticamente todos os recordes possíveis na F-1, o heptacampeão Michael Schumacher decidiu se aposentar após a temporada de 2006, quando foi vice, perdendo para o espanhol Fernando Alonso. E apesar de parar por causa da família, ele seguiu trabalhando com a Ferrari e quase voltou após Massa se acidentar no GP da Hungria em 2009. Sua volta ao cockpit, porém, ocorreu no ano seguinte, na escuderia Mercedes. Durante três anos o seu desempenho ficou muito longe da era de títulos e vitórias, tanto que seu único pódio foi no GP de Valência, em 2012.