10 melhores reforços a custo zero do futebol brasileiro em 2017

Por Vinicius Galante

No atual cenário econômico do futebol brasileiro, fechar com um atleta útil a custo zero é de fundamental importância. Veja quais são os principais reforços que chegaram de graça em 2017 para os principais clubes do país. O levantamento não leva em conta jogadores que voltaram de empréstimo, como Rafael Moura, do Atlético-MG, e D’Alessandro, do Internacional.

 

Michel Bastos

Michel Bastos estava em baixa no São Paulo e sequer jogou nas últimas partidas de 2016. Após arrastada negociação, ele conseguiu rescindir seu contrato com o clube do Morumbi e foi para o rival Palmeiras. Ele já marcou gols importantes pelo clube. Foto: Roberto Vazquez/Futura Press

Gatito Fernandez

Com a saída de Sidão para o São Paulo e a contusão de Jefferson, o Botafogo foi buscar no Figueirense a solução para o gol e trouxe Gatito Fernandez, que encerrou seu contrato com o Figueirense no fim de 2016. No clube carioca, o paraguaio teve um começo irregular e chegou a ficar na reserva, mas foi fundamental na classificação do time para a fase de grupos da Libertadores ao defender três pênaltis na decisão contra o Olímpia. Foto: Gazeta Press

Montillo

O Botafogo apostou em um gringo experiente para a Libertadores de 2017. Walter Montillo ficou três anos no Shandong Luneng, da China, e fechou com o terceiro time brasileiro de sua carreira – antes ele já havia jogado no Cruzeiro e no Santos. Foto: Futura Press

Gabriel

A passagem do volante Gabriel pelo Palmeiras foi marcada pelas contusões. Ele ficou dois longos períodos sem poder jogar e acabou dispensado ao fim de seu contrato. No começo de 2017, ele fechou com o rival Corinthians e ficou marcado por ter sido injustamente expulso no clássico contra seu ex-time. Foto: Futura Press

Dispensado pelo Jiangsu Sunnng, da China, o atacante Jô acertou com o Corinthians ainda em 2016, mas só pode jogar em 2017. O seu recomeço no clube já está marcado pelos gols das vitórias nos clássico contra Palmeiras e Santos. Foto: Marcos Bezerra/Futura Press

Thiago Neves

Depois de mais de três anos no futebol do exterior, Thiago Neves acertou com o Cruzeiro para 2017, mas a volta ao Brasil não foi fácil. O meia precisou entrar na Fifa para conseguir rescindir seu contrato com o Al Jazira, dos Emirados Árabes Unidos, clube que não pagava seus salários desde setembro de 2016. Foto: Futura Press

Rômulo

Ex-Vasco, o volante Rômulo chegou para reforçar o Flamengo em 2017 após ficar cinco anos no Spartak Moscou, da Rússia. Conhecido pelo bom, passe, o jogador tem no currículo a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de 2012. Foto: Futura Press

Cícero

No Fluminense, Cícero era visto como desagregador. Fora dos planos para 2017, o meia foi repassado para o São Paulo, onde já havia atuado antes. Sua contratação foi um pedido do técnico Rogério Ceni. Foto: Marcos Bezerra/Futura Press

Luis Fabiano

Luis Fabiano ficou apenas uma temporada no futebol chinês, conseguiu a rescisão de contrato com o Tianjin Quanjian e acertou com o Vasco para 2017. Mas a negociação não foi simples e os chineses fizeram jogo duro para liberá-lo. Foto: Marcello Dias/Futura Press

Jadson

Jadson viveu situação semelhante à de Luís Fabiano. O meia também ficou uma temporada no Tianjin Quanjian, da China, e voltou para o Corinthians após rescindir contrato. A estreia do jogador, contudo, não foi boa, e ele perdeu um pênalti na disputa contra o Brusque. Mas o meia tem crédito de sobra com a torcida. Foto: Foto: Futura Press