10 jogadores que já foram atacados por torcedores

Por Sandro Biaggi

A relação torcedor e ídolo pode ser de adoração, mas a maré pode virar de repente. No caso do francês Pogba, o catalisador do descontentamento foi a negativa em conceder um autógrafo. Ele quase apanhou. Há outros casos no futebol que não ficaram no “quase” e acabou o amor entre o jogador e a torcida.

 

Birmingham 2-1 Aston Villa (Copa da Liga Inglesa, 2002)

No dérbi de Birmingham, o time da casa eliminou o arquirrival graças a uma falha do goleiro do Villa, Peter Enckelman. Um torcedor invadiu o campo para provocar o camisa 1. Levou a provocação longe demais e deu um tapa na cara do jogador. Acabou na cadeia e banido do estádio do Birmingham pelo resto da vida. Foto: Clive Brunskill/Getty Images

Vagner Love na saída do banco (2009)

Irados com o boato de que o atacante havia passado a noite na farra antes de jogo do Campeonato Brasileiro, três integrantes da Mancha Verde agrediram Vagner Love na porta de agência bancária no bairro da Pompeia, em São Paulo. Foto: Gazeta Press

Visita de João Victor à loja oficial do Palmeiras (2011)

O volante esteve com amigos na loja do clube, no antigo estádio Palestra Itália. Foi reconhecido por torcedores que bebiam nos bares próximos. O time vivia em má fase e João Victor foi jogado no chão e agredido com chutes. Foto: Gazeta Press

Fernando Prass no aeroporto de Buenos Aires (2013)

Após derrota para o Tigres, da Argentina, pela Libertadores, o chileno Valdivia fez gesto obsceno para a torcida do Palmeiras. Integrantes de organizadas foram tirar satisfações com o meia no aeroporto. Ele se misturou aos demais jogadores para tentar passar sem ser visto. Wesley também recebeu cobranças e garrafas foram atiradas na direção do elenco. Fernando Prass, que não tinha nada a ver com a história, sofreu um corte na cabeça. Foto: Gazeta Press

Internacional 4-0 Flamengo (Brasileiro, 2014)

Após a goleada no Beira-Rio, André Santos deixou o estádio antes dos demais jogadores porque pegaria um voo para Florianópolis. Acabou visto por torcedores que o agrediram com socos e pontapés. Ele tentou se esconder dentro de uma van, mas foi arrastado para fora pelos agressores. Foto: Gazeta Press

Invasão ao CT do São Paulo (2016)

Após apenas duas vitórias do São Paulo em dez jogos, cerca de cem integrantes de organizadas invadiram o centro de treinamento do clube. Camisas, bolas e materiais de treino foram roubados. Michel Bastos, Carlinhos e Wesley acabaram agredidos. Foto: Gazeta Press

Náutico 0-2 Oeste (Brasileiro da Série B, 2016)

O Náutico jogava em casa e precisava vencer o time paulista para ter chance de subir para a Série A. Nada deu certo e os pernambucanos foram derrotados. Revoltados, torcedores invadiram o gramado e o volante Francis, do Oeste, levou um soco no rosto. Foto: Gazeta Press

Vitória 2-3 Santos (Brasileiro, 2016)

Na saída do estádio do Barradão, Victor Ramos foi cercado por torcedores do Vitória, que o cobraram sobre o desempenho na derrota para o Santos. Ele prestou queixa na delegacia minutos depois por agressão. Também teve o carro apedrejado e alegou ter sido ameaçado de morte pelo grupo. Foto: Gazeta Press

Cesar Martins na saída do supermercado (2016)

Torcedores do Flamengo reconheceram o zagueiro na saída de um supermercado no Rio de Janeiro. Ele estava com a mulher e a filha de quatro meses. Mesmo assim, os integrantes de organizadas partiram para cima do jogador, que se refugiou dentro do carro. Um dos vidros do veículo foi quebrado e Martins teve de sair às pressas com a esposa traumatizada pelo episódio. Foto: Gazeta Press

Mamelodi Sundowns 6-0 Orlando Pirates (Campeonato Sul-Africano, 2017)

Quando aconteceu o sexto gol, a torcida do Orlando Pirates não segurou a fúria. Mais de cem pessoas entraram no gramado para bater nos jogadores e integrantes da comissão técnica da equipe, que tiveram de correr para o vestiário. Torcedores atiraram vuvuzelas e garrafas. Uma delas acertou o goleiro Gabuza. Foto: AP