Fórmula 1 terá seis corridas sprint na temporada de 2023

Corrida Sprint em Interlagos em 2021 foi vencida por Valtteri Bottas da Mercedes. Foto: Carl de Souza/AFP via Getty Images
Corrida Sprint em Interlagos em 2021 foi vencida por Valtteri Bottas da Mercedes. Foto: Carl de Souza/AFP via Getty Images

O Conselho Mundial de Automobilismo da FIA aprovou nesta terça-feira (27) um aumento do número de provas com sessões de Sprint no Campeonato do Mundo de Fórmula 1, a partir de 2023.

As chamadas corridas de Sprint, que foram introduzidas pela primeira vez em 2021 e que, desde a sua estreia em Silverstone nesse ano, tiveram um sucesso óbvio em termos de afluência de público ao circuito no sábado e também no impacto televisivo, que se multiplica já desde sexta-feira.

Leia também:

A F1 ainda não definiu os compromissos em que haverá Sprint em 2023, mas já informaram que os 24 organizadores do Grande Prêmio solicitaram esse formato, algo que certamente acabará sendo imposto nos próximos anos.

Vale lembrar que este ano ainda faltavam três eventos com esse formato: Imola, Áustria e Interlagos no Brasil.

Em vez de um fim de semana normal, onde os Treinos Livres 1 e 2 estão vazios de conteúdo, os finais de semana de Sprint apresentam uma Qualificação na sexta-feira, uma Sprint no sábado, que compõe o grid de largada e atribui pontos aos seis primeiros (a partir de 2022) e aos a tradicional Corrida de Domingo, que, como aconteceu na Áustria este ano, foi uma reviravolta total do que foi visto no dia anterior devido à mudança de temperatura, com o colapso de Verstappen e a vitória de Leclerc, a última da Ferrari neste percurso.

Os comentários nas pesquisas realizadas pela F1 entre os fãs confirmam que é o formato que eles mais gostam de assistir.

A FIA comunica que "a confirmação dos eventos específicos em que será realizado (Sprint) será designada oportunamente"

"A confirmação de que seis finais de semana de corrida serão realizados com a Sprint, a partir da temporada de 2023, é outro exemplo do crescente crescimento e prosperidade no mais alto nível do automobilismo", analisou Mohammed Ben Sulayem, presidente da FIA.

"O Sprint oferece ação em todo o mundo durante três dias em em que todos os pilotos lutam por algo desde o início na sexta-feira até o evento principal no domingo, adicionando mais drama e emoção ao fim de semana", finalizou Stefano Domenicali, CEO da categoria.