Fluminense tem a vantagem, mas precisará driblar aproveitamento do Cruzeiro em casa na Copa do Brasil


No minuto final da vitória sobre do Ceará, a torcida do Fluminense cantava que o clube seria campeão. Em boa fase, a equipe tricolor ocupa o G4 no Brasileirão. Na Copa do Brasil, carrega a vantagem de um gol sobre o Cruzeiro. Embora haja motivos de sobra para sonhar com mais um título nesta temporada, o Tricolor precisará driblar a experiência da Raposa no torneio e o fator casa.

No jogo de ida, o Fluminense foi superior ao Cruzeiro em quase todas as fases dos 90 minutos. Além disso, o elenco embarcará para Belo Horizonte embalado pela festa da torcida na última rodada, pela ocasião da despedida de Fred. Há cinco jogos Diniz não sabe o que é perder. Porém, todas as partidas ocorreram no Maracanã.

+ Adeus de Fred: a despedida do ídolo do Fluminense em fotos

Há, também, a sede por títulos. O Fluminense não levantava uma taça fazia 10 anos quando levou o estadual. Apesar da oscilação do pós-Carioca, Diniz conseguiu reencaixar o elenco e tem conseguido aliar o "futebol bonito" ao resultado. Em relação ao adversário da Copa do Brasil, o técnico tricolor terá a chance de eliminar o clube que o tirou da edição de 2019, em sua primeira passagem pelas Laranjeiras.

Porém, a tarefa de avançar para as quartas de final não promete facilidade. Após dois anos sem evolução na Série B, o Cruzeiro vem passando por uma retomada com Pezzolano. No Mineirão, o Cruzeiro ainda não sofreu uma derrota sequer pelo Brasileiro ou Copa do Brasil. Aliada à confiança em casa, a equipe celeste é a que mais venceu a competição, com seis títulos.

Veja a classificação da Série A do Brasileirão

Por outro lado, quando o assunto é enfrentar times da Série A, a Raposa não tem feito o dever de casa. Nesta temporada, o time encarou o América-MG e o Atlético-MG, pelo estadual, e o Fluminense. Em nenhuma das ocasiões saiu vitorioso. Na edição de 2019 da Copa do Brasil, o elenco contava com Fábio, que protagonizou a disputa de pênaltis daquela decisão. Desta vez, o goleiro estará do outro lado da linha.

Como Fernando Diniz disse, não há mais tempo para festa, muito menos para lamentar as ausências de Fred e Luiz Henrique. Até aqui, o time tem se comportado bem diante das mudanças, mas terá que driblar a pressão da torcida adversária e o desgaste da viagem se quiser alcançar as quartas de final da Copa do Brasil.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos