Fluminense atualiza andamento do projeto de investimento com o BTG Pactual

Mário Bittencourt é o presidente do Fluminense (Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE)


O Fluminense divulgou nesta quarta-feira os últimos passos no trabalho, junto ao BTG Pactual, de elaboração do projeto de investimento qualificado no clube. Em reunião realizada na última semana, em São Paulo, o presidente Mário Bittencourt foi recebido por sócios do banco para discutir as ações desta que é a etapa de interlocução com o mercado.

+ Com mistério no meio-campo, Fluminense segue preparação para encarar o Corinthians; veja imagens

As duas instituições também discutem os detalhes em torno da melhor estrutura para a potencial transação.

As conversas entre o Fluminense e o BTG Pactual se iniciaram no ano passado. Em junho deste ano, foi assinado o mandato formal que deu ao banco o direito exclusivo de assessorar o clube na definição da estratégia e processo de busca de investidores.

Na primeira etapa deste trabalho, o banco analisou os aspectos operacionais e financeiros do clube, numa espécie de avaliação de performance de resultados da gestão que vem sendo conduzida.

+ Cano se aproxima de trio histórico e busca recorde de artilharia do Fluminense no século

Na etapa seguinte, o banco propôs alternativas para execução do processo, com base em um aprofundamento ainda maior nos números, contratos e potencial dos ativos. Mas o desenho final, a ser levado ao Conselho Deliberativo, ainda depende da etapa de uma primeira inteiração com o mercado, assumindo que o feedback dos investidores indicará o modelo mais benéfico para o clube.

O relatório com avaliação de ativos e registros contábeis ainda não pode ser divulgado por restrição contratual e confidencialidade.

Vale lembrar que a parceria não necessariamente vai resultar em uma SAF. O interesse do Fluminense é expandir sua marca e buscar investidores para aportes financeiros no futebol e para ajudar na solução das dívidas. Nesse cenário, a SAF é uma das opções.