Flamengo vive novo dilema e tem motivos para inverter lógica do rodízio; veja lista


A goleada de 4 a 0 sobre o Vélez, pelo jogo de ida da semifinal da Libertadores, é motivo de comemoração e pode, inclusive, mudar a metodologia atual do Flamengo. Acostumado a usar força máxima nas copas e um time alternativo no Brasileiro, o clube tem uma série de razões para inverter a lógica nas próximas semanas.

+ ATUAÇÕES: Pedro faz hat-trick e comanda noite de gala do Flamengo na Libertadores

A estratégia de rodar o elenco e priorizar as copas teve início no início de julho e rendeu frutos desde então. O Flamengo cresceu de produção, esvaziou o departamento médico e tem, atualmente, as vagas encaminhadas às decisões da Copa do Brasil e da Libertadores.

O 'time B', que passou a disputar os jogos do Brasileirão, também mostrou força e conquistou resultados importantes na competição. A situação da equipe na tabela, no entanto, não é das mais fáceis. O Rubro-Negro está na vice-liderança, a sete pontos do Palmeiras, e não tem margem para erros se quiser brigar pelo título nacional.

Esse contexto geral representa o primeiro motivo para Dorival Júnior inverter o rodízio. Pressionado por vitórias no Brasileirão, o treinador pode usar força máxima aos fins de semana, enquanto usa o time alternativo para administrar as vantagens contra Vélez Sarsfield e São Paulo, pela Libertadores e Copa do Brasil, respectivamente.

Sequência de jogos do Flamengo até data Fifa:

04/09 - Flamengo x Ceará (Brasileirão)
07/09 - Flamengo x Vélez (Libertadores)
11/09 - Goiás x Flamengo (Brasileirão)
14/07 - Flamengo x São Paulo (Copa do Brasil)
18/07 - Flamengo x Fluminense (Brasileirão)

Vélez x Flamengo - Everton Ribeiro, Gabigol e Thiago Maia
Vélez x Flamengo - Everton Ribeiro, Gabigol e Thiago Maia

Gabi e Thiago Maia estão pendurados (Foto: Marcelo Cortes/Flamengo)

Alerta com jogadores suspensos e pendurados

O segundo motivo são as suspensões. Léo Pereira e David Luiz receberam o terceiro cartão amarelo e são desfalques certos para o jogo de volta contra o Vélez, na próxima quarta-feira. Dessa forma, Dorival pode aproveitar o cenário para escalar a dupla de zaga titular no confronto com o Ceará, no domingo, pelo Brasileirão.

Um terceiro fator que estimula a inversão dos times é a situação de atletas pendurados. Na Libertadores, Gabigol e Thiago Maia têm dois cartões amarelos e estão sob perigo no jogo da volta, no Maracanã. Com uma vantagem confortável, Dorival pode se dar ao luxo de poupá-los e não correr o risco de perdê-los para a final.

Na Copa do Brasil, são três atletas pendurados no jogo de volta contra o São Paulo: João Gomes, Everton Ribeiro e Gabigol. Apesar da vantagem ser menor, é de se imaginar que Dorival possa poupar o trio da partida no próximo dia 14 de setembro - às vésperas de um clássico importante contra o Fluminense, pelo Brasileirão.

Braz sinaliza vontade e deixa decisão com Dorival

A possibilidade de usar força máxima no Brasileirão foi assunto na zona mista do estádio José Amalfitani, após a goleada do Flamengo. Marcos Braz, vice-presidente de futebol do clube, admitiu o desejo de priorizar a competição nacional, mas deixou a decisão nas mãos do treinador Dorival Júnior.

- O Dorival sabe qual é o desejo de todos nós aqui, que é disputar as três competições. Só está faltando um jogo na Libertadores. Agora é ir atrás do Brasileiro. O grande campeonato que o Flamengo tem que correr atrás agora é o Campeonato Brasileiro e isso será feito. Acho que é mais do que natural que a gente comece a botar força máxima. Mas é uma decisão do Dorival, é ele que tem essa percepção. Não tem nenhum tipo de intervenção.

Após a goleada na Argentina, o elenco rubro-negro ganhou folga e se reapresenta nesta sexta-feira no Ninho do Urubu. A partir daí, Dorival e a comissão técnica vão tomar a decisão sobre a estratégia para as próximas semanas. O primeiro compromisso é contra o Ceará, às 11h de domingo, no Maracanã.