Flamengo tem motivos para inverter lógica do rodízio

A goleada de 4 a 0 sobre o Vélez, pelo jogo de ida da semifinal da Libertadores, é motivo de comemoração e pode, inclusive, mudar a metodologia atual do Flamengo. Acostumado a usar força máxima nas copas e um time alternativo no Brasileiro, o clube tem uma série de razões para inverter a lógica nas próximas semanas.

A estratégia de rodar o elenco e priorizar as copas teve início no início de julho e rendeu frutos desde então. O Flamengo cresceu de produção, esvaziou o departamento médico e tem, atualmente, as vagas encaminhadas às decisões da Copa do Brasil e da Libertadores.

O 'time B', que passou a disputar os jogos do Brasileirão, também mostrou força e conquistou resultados importantes na competição. A situação da equipe na tabela, no entanto, não é das mais fáceis. O Rubro-Negro está na vice-liderança, a sete pontos do Palmeiras, e não tem margem para erros se quiser brigar pelo título nacional.

Esse contexto geral representa o primeiro motivo para Dorival Júnior inverter o rodízio. Pressionado por vitórias no Brasileirão, o treinador pode usar força máxima aos fins de semana, enquanto usa o time alternativo para administrar as vantagens contra Vélez Sarsfield e São Paulo, pela Libertadores e Copa do Brasil, respectivamente.

Sequência de jogos do Flamengo até data Fifa:

04/09 - Flamengo x Ceará (Brasileirão)

07/09 - Flamengo x Vélez (Libertadores)

11/09 - Goiás x Flamengo (Brasileirão)

14/07 - Flamengo x São Paulo (Copa do Brasil)

18/07 - Flamengo x Fluminense (Brasileirão)